A Iveco e a Nikola têm uma parceria que envolve a produção e o desenvolvimento de veículos pesados eléctricos. A associação, que permite ao fabricante italiano saltar para o pelotão da frente entre os construtores que querem propor este tipo de veículos menos poluentes de transporte aos seus clientes, foi conseguida após a Iveco ter investido 250 milhões de dólares na Nikola, assumindo uma quota na empresa americana que tem projectos para a fabricação de camiões eléctricos, uns alimentados por bateria e outros por fuel cells.

O Nikola TRE é, entre os veículos desenvolvidos pelo fabricante americano, o que mais se adapta às características europeias. Vai ser apresentado em Setembro, prevendo-se que a produção arranque no início do primeiro trimestre de 2021. O TRE vai ser proposto na versão 4×2 e 6×2, para camiões articulados.

6 fotos

O novo camião eléctrico será fabricado na Europa pela Iveco, na fábrica que o construtor possui em Ulm, na Alemanha, tendo por base a plataforma S-WAY. Para o fabricante italiano, este projecto que recorre às infra-estruturas da Iveco e à tecnologia da Nikola, envolveu um investimento adicional de 40 milhões de euros, naquela que é apenas a primeira parte do projecto.

A versão 4×2 do TRE está equipada com um motor eléctrico que debita 653 cv e um binário de 1800 Nm. A alimentar o motor está uma bateria de 720 kWh, que a Nikola entende ser o suficiente para garantir uma autonomia de 400 km, isto num veículo com um peso bruto entre 18 e 26 toneladas. O TRE está sobretudo destinado ao transporte urbano e semi-urbano. Para 2023 está prevista a chegada de uma versão igualmente eléctrica, mas alimentada por célula de combustível a hidrogénio.