Ninguém tem dúvidas que as melhores motos do mundo, se nos concentrarmos exclusivamente nos modelos superdesportivos, são as que participam no Moto GP, em termos de potência, rapidez e eficácia. Mas estamos a falar de protótipos, legalmente impedidos de circular em estrada aberta ao público. Para quem deseje versões mais civilizadas, há motos com forte inspiração Moto GP (por vezes até usam o motor, quadro e suspensões) disponíveis a preços muito elevados, um pouco à semelhança do que acontece com os superdesportivos de quadro rodas, tenham eles emblemas da Ferrari ou da Lamborghini.

8 fotos

O mais recente “brinquedo” entre as motos superdesportivas com genes da competição é a Ducati Superleggera V4, que lidera confortavelmente. A produção está limitada a 500 unidades para todo o planeta, mas isso não a impede de ser a mais sofisticada, mais potente e mais eficaz. Começa por recorrer ao motor V4 com 998 cc, similar aos que animam as unidades do Moto GP, que fornece 231 cv se equipada com o escape da Akrapovic, o que pode dar origem a algumas discussões com os polícias de ouvido mais apurado (ou munidos de equipamento para medir o ruído). Caso deseje evitar problemas desnecessários, pode sempre trocar o Akrapovic por um escape que faz cair o ruído do motor e, com ele, a potência para 220 cv.

Além do motor V4, o mesmo tipo de geometria utilizado pelas motos de Moto GP por ser mais compacto e não beliscar a capacidade de inclinação do veículo, a Superleggera V4 recorre a um chassi em fibra de carbono, como as unidades de competição, o que vai do quadro à estrutura que suporta a mecânica, passando pela suspensão à frente e atrás, carenagem e as asas, vulgares em Moto GP e que agora também estão disponíveis em modelos em série, ainda que reduzida. De salientar que a 270 km/h, a carenagem da Ducati fornece 50 kg de apoio aerodinâmico adicional na roda da frente, permitindo ao modelo aceitar maior aceleração.

9 fotos

Com apenas 159 kg, um verdadeiro peso-pluma neste segmento, que para cúmulo pode ainda cair para 152,2 kg com a adopção do Racing Kit, a Superleggera V4 assume-se como a melhor na relação peso/potência entre os modelos homologados para circular em estrada. As entregas arrancam em Junho deste ano, mas só para 500 clientes. Veja aqui como anda, para mais no espectacular (e selectivo) autódromo de Portimão: