Pelo menos cinco pessoas morreram e várias ficaram feridas devido à passagem da tempestade Ciara, que atinge a Europa desde domingo com ventos e chuvas fortes e que causou perturbações em transportes aéreos, ferroviários e marítimos.

Em vários países sucedem-se inundações, aluimento de terras, queda de árvores e danos em edifícios.

[Veja na fotogaleria acima algumas das imagens dos efeitos da tempestade Ciara]

Os ventos fortes têm causado grandes problemas sobretudo no tráfego aéreo, com dificuldades em vários aeroportos para descolagens e aterragens.

Na Polónia, duas mulheres, mãe e filha, morreram depois da tempestade arrancar o telhado de um edifício de aluguer de equipamentos de esqui, na estância turística da localidade de Bukowina Tatrzanska, e atingir as pessoas que estavam próximas de um teleférico, explicou a polícia. Duas outras pessoas ficaram feridas neste incidente.

Na Suécia, um homem morreu afogado, depois do barco, em que ele e outra pessoa seguiam, ter virado no lago do sul de Fegen. Segundo o jornal sueco Aftonbladet, a outra pessoa continua desaparecida.

Dois homens, um no norte da Eslovénia e outro no sul da Inglaterra, morreram depois dos seus carros terem sido atingidos por árvores.

Além das cinco vítimas mortais, a tempestade Ciara, que atinge desde domingo o noroeste da Europa, provocou vários feridos, pelo menos três deles em estado grave. Os ventos fortes e chuvas intensas deverão continuar até ao próximo domingo.

Na Alemanha, duas mulheres foram gravemente feridas por uma árvore em Saarbrücken, indicou a polícia, enquanto um jovem, de 16 anos, ficou ferido na cabeça por um ramo de uma árvore em Paderborn.

Na República Checa, onde os ventos atingem os 180 quilómetros por hora (km/h), um homem ficou ferido após a queda de uma árvore no seu carro no sul do país.

A tempestade Ciara também provocou pelo menos 11 feridos ligeiros em Grand Est, na França, onde 90.000 casas estavam sem eletricidade esta segunda-feira – um número abaixo do pico registado de 130.000 no início da manhã.

Todo o norte de França permanece sob alerta laranja devido a ventos violentos, segundo as autoridades meteorológicas do país, que observou rajadas até 139 quilómetros/hora em algumas partes do país.

No domingo, a tempestade Ceara obrigou a anular vários voos, as ligações marítimas foram interrompidas entre a França e o Reino Unido e jogos de futebol tiveram de ser adiados, fazendo recear danos, inundações e cortes de eletricidade.

No Reino Unido, mais 20.000 casas no leste e sudeste da Inglaterra permanecem sem eletricidade devido à passagem da tempestade.

Devido às chuvas torrenciais, registaram-se 150 alertas de inundação na Inglaterra, 50 na Escócia e 15 no País de Gales.

Esta intempérie provocou ainda perturbações nos transportes aéreos, ferroviários e marítimos.

As ligações por ‘ferry’ no Canal da Mancha entre Calais (França) e Dover (Inglaterra) foram hoje retomadas, apesar do mar ainda agitado, depois de terem sido interrompidas no domingo, devido aos fortes ventos da tempestade Ciara.