No ano em que comemora o seu vigésimo ano a bordo da Estação Espacial Internacional, a NASA anunciou na terça-feira que vai abrir um período de candidaturas, entre 2 e 31 de março, para a seleção de futuros astronautas que irão participar no programa Artemis. Com um olho na lua e outro em Marte, a agência é clara em relação aos requisitos: quem não tiver nacionalidade norte-americana e um mestrado na área da Ciência, Tecnologia, Engenharia ou Matemática não se poderá candidatar.

“Para uma mão cheia de homens e mulheres altamente talentosos que contrataremos para se juntar ao nosso diversificado corpo de astronautas, é um momento incrível para se ser astronauta. Pedimos a todos os americanos elegíveis que têm o que é preciso para se inscreverem a partir de 2 de março”, disse Jim Bridenstine, administrador da NASA.

Os candidatos têm de ter pelo menos dois anos de experiência profissional na área ou mil horas passadas a pilotar aviões a jato. Correspondendo aos requisitos iniciais, os possíveis futuros astronautas são obrigados a passar no teste físico de voo espacial de longa duração.

Os futuros astronautas devem ainda estar preparados para viver e trabalhar a 400 quilómetros da Terra, na Estação Espacial Internacional.

Com o programa Artemis, a NASA planeia, até 2024, levar uma mulher à lua pela primeira vez, com recurso a “tecnologias inovadoras para explorar a maior superfície lunar de sempre”. Além disto, a agência quer ainda alcançar a exploração sustentável até 2028. “Depois, vamos usar o que aprendemos na lua para dar o próximo passo gigante – enviar astronautas para Marte”, pode ler-se no site da NASA.