Os dois homens que sequestraram um taxista de Lisboa e o obrigaram a viajar na mala do próprio carro até ao Porto foram detidos, mais de um ano depois, pela Polícia Judiciária do Porto, noticia o Correio da Manhã, adiantando que os sequestradores vão aguardar julgamento em prisão domiciliária.

O caso aconteceu em dezembro de 2018. Os dois homens, um desempregado e um operário da construção civil, ambos com 24 anos, contrataram o taxista em Lisboa, durante a madrugada, para fazerem uma viagem que custava mais de 200 euros que nunca tencionaram pagar.

Tudo correu normalmente até Leiria, onde, junto a uma área de serviço, o taxista foi obrigado a encostar a carro. Roubaram-lhe todo o dinheiro que tinha, o telemóvel e restantes bens. Ameaçando-o com uma arma falsa, que apontaram à sua cabeça, obrigaram-no depois a entrar para a mala do taxi, onde fez o resto da viagem até à zona da Campanhã, no Porto.

A vítima, posteriormente resgatada, conseguiu descrever os sequestradores à polícia. Estes foram detidos durante a tarde desta quarta-feira e interrogados esta quinta, refere o Correio da Manhã. Estão acusados dos crimes de roubo agravado com utilização de arma de fogo e sequestro. Vão aguardar julgamento em prisão domiciliária.