O bebé Rodrigo, que nasceu no Hospital de Setúbal, em outubro de 2019, sem parte do rosto, tem evoluído bem, contrariando o prognóstico inicial, que lhe dava apenas horas de vida. Até ao final do mês, será submetido a uma nova avaliação, em Coimbra, avança o Correio da Manhã.

Segundo o mesmo jornal, o bebé foi visto na semana passada pelos médicos do Hospital Dona Estefânia, em Lisboa, que confirmaram que estava estável.

Ele tem estado muito bem, sabe distinguir as pessoas e até se ri para mim e para o David”, disse a mãe de Rodrigo, acrescentando: “É um bebé como outro qualquer. Também chora e faz birras enormes. Por ele, estava sempre ao colo e a comer”, confessa.

As papas foram introduzidas na alimentação de Rodrigo há cerca de uma semana e, apesar do esforço a engolir, o bebé já “come todo o tipo de papas e gosta muito, desde as de arroz às de fruta”, garante Marlene Simão.

No dia 7 de outubro nasceu no Hospital de São Bernardo, em Setúbal, um bebé sem olhos, nariz e parte do crânio. A gravidez foi acompanhada pelo obstetra Artur Carvalho, da clínica Ecosado, uma unidade privada localizada junto ao hospital onde nasceu o bebé, que não terá detetado as malformações nas três ecografias feitas.