O Conselho de Disciplina da Federação Portuguesa de Futebol (FPF) anunciou esta terça-feira a abertura de um processo disciplinar ao V. Guimarães na sequência dos insultos racistas dirigidos a Marega por parte de adeptos vimaranenses, no jogo do passado domingo no Estádio D. Afonso Henriques. A FPF acrescentou ainda que solicitou o relatório policial da partida entre o V. Guimarães e o FC Porto.

Depois da decisão do Conselho de Disciplina, o processo segue agora para a Comissão de Instrutores da Liga, que vai averiguar o episódio com recurso aos relatórios da Liga e dos delegados ao jogo, assim como do relatório policial do encontro. Os insultos racistas dirigidos ao avançado maliano do FC Porto constam do relatório do árbitro Luís Godinho, que durante a partida penalizou Marega com um cartão amarelo pela forma como o jogador celebrou o segundo golo dos dragões, e também dos delegados Nuno Pedro e Augusto Carvalho.

No comunicado, o Conselho de Disciplina da FPF sublinha a existência de “mais uma situação de violência cujos factos serão, necessariamente, apurados em adequado procedimento disciplinar”. “Pela repercussão social que teve, entende-se se útil uma expressão pública deste órgão, algo que é raríssimo, e deve ser ser excecional, mas que, neste caso, se julga perfeitamente justificado”, acrescenta a nota.

“O Conselho de Disciplina da Federação Portuguesa de Futebol, nunca se demitiu — bem pelo contrário, é bem ativo –, nem se demitirá, até ao final do seu mandato, das responsabilidades públicas que lhe cabem — sancionando quando exista prova e nos termos dos regulamentos — no domínio das patologias mais sérias do futebol”, refere ainda o comunicado, onde o Conselho de Disciplina cita ainda o artigo 113.º do Regulamento Disciplinar da Liga: que fala em “sanção de realização de jogos à porta fechada a fixar entre o mínimo de um e o máximo de três jogos”, para além de uma multa, a todos os “clubes que promovam, consintam ou tolerem a exibição de faixas, o cântico de slogans racistas ou, em geral, quaisquer comportamentos que atentem contra a dignidade humana”.

Já durante esta terça-feira, a TVI avançou que a PSP já identificou alguns dos adeptos que insultaram Marega durante a visita do FC Porto ao V. Guimarães. De recordar que, esta segunda-feira, também a Autoridade para a Prevenção e o Combate à Violência no Desporto instaurou um processo contraordenacional para averiguar o que passou durante o jogo de domingo, solicitando também um parecer vinculativo à Comissão para a Igualdade e Contra a Discriminação Racial.