Andraz Sporar não teve propriamente a estreia mais fácil pelo Sporting, entrando quase a frio logo no primeiro quarto de hora na receção dos leões ao Marítimo por lesão (com gravidade) de Luiz Phellype no joelho. Menos de três minutos depois, recebeu de forma orientada um passe diagonal de Bruno Fernandes na área e rematou rasteiro e cruzado para defesa de Amir. Não deu golo, ficou o pormenor. Que foi dos poucos nesse encontro, onde até foi um protagonista inadvertido num tiro certeiro de Rafael Camacho anulado por falta do esloveno no envolvimento do lance. Com o passar das partidas veio o entrosamento. Com o entrosamento chegou o golo.

Já depois de um bom lance onde parou com o peito antes de rematar de primeira ao lado da baliza do Basaksehir, Sporar teve uma bola ao poste numa jogada que acabaria por ser invalidada por posição adiantada no início (o que anulou a recarga vitoriosa de Jovane Cabral) mas conseguiu marcar em cima do intervalo, após um cruzamento da direita de Ristovski que começou na visão de jogo de Vietto. 389 minutos após a estreia, o esloveno festejava pela primeira vez em Alvalade. Pelo Sporting. E com isso tornou-se… o melhor marcador da Liga Europa (seis golos em sete encontros, contando com o que tinha feito ao serviço do Slovan Bratislava na fase de grupos).

Na saída para a segunda parte, foi bem visível a satisfação no esloveno, que deu ainda um abraço ao carismático técnico de equipamentos Paulinho antes de entrar em campo. Não teve mais nenhuma oportunidade para marcar (apesar de ter estado no início da jogada do terceiro golo), acabou por sair aos 70′ para dar o lugar a Pedro Mendes e acabou por destacar-se na questão lançada pela UEFA ao longo do dia sobre quem seria o reforço de inverno com melhor estreia: o esloveno marcou e ganhou, Eriksen também marcou no triunfo do seu Inter com o Ludogorets (2-0), Bruno Fernandes entrou apenas nove minutos no empate do Manchester United com o Club Brugge (1-1) e Ryan Babel foi único a jogar 90 minutos na comprometedora derrota do Ajax frente ao Getafe (2-0).

“Vencemos uma equipa de qualidade. Prepáramos o jogo muito bem. Temos qualidade e podemos vencer qualquer equipa. Foi uma boa noite para nós”, começou por dizer na zona de entrevistas rápidas o segundo esloveno a representar o Sporting depois de Azbe Jug e o 12.º a jogar na Primeira Liga portuguesa.

“Estou satisfeito pelo golo mas ganhar por 3-0 era melhor. Apesar de tudo, foi um bom resultado contra uma boa equipa. Temos muitos jogos e é um bom resultado para a segunda volta. Tentei nos últimos jogos marcar, aconteceu neste jogo. É um resultado positivo”, concluiu na mesma flash interview.