Essência do Vinho

Palácio da Bolsa, Rua de Ferreira Borges, Porto; De quinta a domingo. 25 euros

Para quem gosta de beber vinho num palácio: arranca já esta quinta-feira mais uma edição da feira Essência do Vinho — o evento existe desde 2004 e já nos habituou a encher de enófilos os corredores do monumental Palácio da Bolsa. Entre 20 e 23 de fevereiro, mais de 400 produtores vão dar a provar cerca de 4 mil rótulos, nacionais e além-fronteiras, naquele que é um dos maiores eventos de vinhos do país. Em simultâneo, e sempre com o palácio centenário e suas múltiplas salas que merecem alguma contemplação em cenário de fundo, acontecem 50 atividades paralelas, entre as quais se incluem provas temáticas, conversas sobre o vinho, harmonizações que casam comida com bebida e ainda jantares vínicos. As portas abrem todos os dias às 15h e encerram às 20h, na quinta, às 21h, na sexta e no sábado, e às 19h, no domingo. A entrada geral diária inclui a oferta de um copo de provas Riedel e tem o valor de 25 euros (pode ser adquirida durante o evento e no local mas, se quiser evitar filas que dão a volta ao quarteirão, a compra pode ser feita online, em www.essenciadovinhoporto.com). O programa completo pode ser consultado aqui.

Imagem referente a uma das provas de vinho a acontecer no evento © Fabrice Demoulin

simplesmente… Vinho

Cais Novo, Rua de Monchique 120, Porto. Sexta e sábado, das 16h às 21h30. 20 euros

Para quem prefere beber vinhos menos mediáticos: se o evento acima descrito abre a porta a produtores mais facilmente conhecidos no mercado nacional e internacional, este dedica-se a vignerons de pequena escala e aos seus vinhos “de terroir“. A caixa baixa e as reticências em “simplesmente… Vinho” não são erros ortográficos: o evento que vai agora para a sua oitava edição é aquilo a que se chama de “salão off”, ou seja, pretende ser uma mostra de vinhos alternativa que acontece em paralelo com grandes feiras no sector (acontece com a Vinexpo, em Bordéus, e com a Vinitaly, em Verona, a título de exemplo). Segundo a organização, surge como “contraponto à globalização e industrialização do vinho” e representa um fenómeno que chegou ao Porto em 2013. É, por enquanto, o único evento da sua espécie no país. Em 2020, volta a acontecer no Cais Novo, virado para o rio Douro, e traz 101 vignerons portugueses, espanhóis e franceses, tendo os EUA como convidado especial. Cada um dos dois dias — sexta e sábado — termina com um concerto, sendo que três restaurantes juntam-se à festa (Delicatum, Carvão e Oficina dos Rissóis). Destaque ainda para a sessão de autógrafos do livro “The Dirty Guide to Wine: Following Flavor from Ground to Glass”, com a co-autora Pascaline Lepeltier, e ainda o jantar pop-up com o chef Leopoldo Garcia Calhau, na sexta às 22h, no restaurante Typograhia Progresso (menu com 12 vinhos incluídos por 65 euros a pessoa; reserva obrigatória). A entrada no evento custa 20 euros por pessoa e inclui catálogo e copo oficial, prova de vinhos, exposição de arte e concertos (as senhas para os petiscos variam entre 3 e 5 euros).

O evento acontece em paralelo com a feira Essência do Vinho © DR

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR

Semana Gastronómica do Porco

Vários restaurantes, Reguengos de Monsaraz, Évora. Até domingo (vários horários)

Para quem gosta muito de (comer) porquinhos do Alentejo: Reguengos de Monsaraz, esse belo município do distrito de Évora, vai ter até este próximo domingo a Semana Gastronómica do Porco, evento que pretende promover os pratos e produtos mais típicos da região e que se estende por 22 restaurantes — cada um vai ter um prato especial para apresentar.

Entre as sugestões existe o porco alentejano com grão de bico e agrião, na Herdade do Esporão; migas à alentejana com carne de porco do alguidar, do restaurante A Grelha; o lombinho de porco grelhado com molho de cogumelos frescos, do Convivius; as bochechas de porco assadas com batata assada, abóbora menina e salada de alface, da Taverna Os Templários. Consulte aqui a programação completa e comece já a ganhar espaço no estômago.

Uma homenagem ao melhor do montado alentejano. D.R.

Red Frog

Rua do Salitre, 5A, Lisboa. Das 18h às 2h (sexta-feira e sábado fecha às 3h; domingo fecha). 15€ preço médio

Para quem gosta de brindar com combinações improváveis: Se lhe pusessem na mão um cocktail com alheira de caça, bebia? Em condições normais, talvez não. Se a mesma bebida viesse das mãos de Paulo Gomes e Emanuel Minez, a talentosa dupla responsável pelo bar Red Frog, a resposta não seria a  mesma. Esta casa grande da mixologia nacional — o único espaço do género português a aparecer na lista do The World’s 50 Best Bars — acaba de implementar todo um novo menu de cocktails onde aparecem sugestões como o Weather Sucks, que leva o tal enchido típico português, miso, feno, gin e cognac (14.50€); o Little Things, que leva gin, vermute, za’atar (especiaria) e azeite picante (10.50€); ou o Créme de la Créme (11.50€). Opções são muitas mas fique descansado que qualquer uma delas será, seguramente, a mais acertada.

O cocktail “Little Things” faz parte da nova carta do Red Frog. D.R.

Passeio Sensorial no Parque de Monserrate

Parque de Monserrate, Sintra. Bilheteira do Parque de Monserrate (ponto de encontro). Sábado, das 10h às 13h. 15€ (12€ para crianças e jovens dos 6 aos 17 anos). Reservas através do 919 129 548 ou do endereço www.heartsintonature@gmail.com

Para quem gosta de sentir a sério a natureza: Aproveite o bom tempo que se vai sentir durante este fim de semana para apanhar ar puro e ficar a conhecer a fundo o parque e o palácio de Monserrate, em Sintra. Estas criações do séc. XIX foram edificadas por Sir Francis Cook, comerciante de têxteis e colecionador de arte inglês, e tinham como objetivo ser a residência de férias da sua família. A zona acabou, sim, por se tornar num maravilhoso jardim romântico, povoado por uma grande diversidade de plantas nativas e exóticas, que apelam aos sentidos, aos sentimentos e à imaginação. Esta “tour” organizada pela “Hearts In To Nation” consiste no contar das histórias desta flora e promover uma conexão com a natureza. Também a história do próprio palácio será apresentada. A organização aconselha a utilização roupa e calçado adequados para caminhar, claro, mas também uma merenda (e água!) para ir dando energia pelo caminho.

O Palácio de Monserrate é um dos monumentos mais emblemáticos da vila de Sintra. D.R.

“Uma noite na horta” no Basilii

Torre de Palma Wine Hotel, Vaiamonte, Monforte. Sexta-feira. 150€ por pessoa e com bebidas. Alojamento a partir de 505€ p/noite em quarto duplo

Para quem gosta de jantares especiais com convidados estrangeiros: São quase 7300 quilómetros que separam o Alentejo, em Portugal, da cidade de São Paulo, no Brasil. Na noite desta sexta-feira, porém, os dois destinos vão se cruzar no Torre de Palma Wine Hotel, em Monforte, para um jantar a quatro mãos com o chef Filipe Ramalho, do Basilii (restaurante da casa), e o brasileiro Rafa Costa Silva, do carioca Lasai.  Sob o tema “Uma noite na horta”, os dois cozinheiros vão construir um menu inspirado na horta deste hotel de charme e na horta do chef Costa Silva no Rio de Janeiro. A mesa partilhada será posta no meio da sala de refeições e à sua volta tudo estará forrado de “verde”. Os legumes serão os protagonistas da refeição mas serão combinados de forma a não faltar sabores para todos os gostos. Pratos como “Cozido de Legumes” e paiola envelhecida; lúcio perca com verduras e demi glace de cebola amarela; palmito com coco fresco, brócolos e melado; mão de vaca maturada com broa e quiabo vão fazer parte do repasto que tem o preço fixo de 150€ por pessoa (bebidas incluídas). Reserve lugar e não deixe escapar esta oportunidade única.

Filipe Ramalho é o chef anfitrião que receberá Rafa Costa Silva, do Lasai. D.R.

Workshop de Macramé

Retrosaria Rosa Pomar, Rua do Loreto, 61, 2º direito, Lisboa. Sábado, das 10h10 às 14h10. 60€

Para quem gosta de trabalhos manuais: As artes manuais continuam a atravessar uma época de crescente valorização e prova disso, por exemplo, é todo o renascimento que tem acontecido na área do macramé, arte de fazer “construções” com vários tipos de nós e materiais têxteis que, acredita-se, terá nascido na antiga Babilónia. O evento deste sábado pretende então servir de introdução a quem quer começar a aventurar-se por estes caminhos, tudo com a ajuda de Vânia O., da * TWO HANDS * textile studio. Vão ser ensinadas as principais técnicas de nós e também dicas para criar qualquer tipo de peça. Neste caso poderá escolher fazer uma de duas peças; ou um painel ou um porta-vasos. Os participantes terão de trazer apenas uma tesoura (para cortar fios grossos) e, caso escolham criar um porta-vasos, o vaso em si. No valor da inscrição estão incluídos os materiais para a realização do workshop e um mini manual de técnicas elaborado pela formadora. Reserve o seu lugar aqui e comece já a pensar onde vai pendurar a sua criação.

Aprenda a dar nós com estilo. D.R.

Food Tour no Porto

Culinary Backstreets. Praça de Gomes Teixeira, Porto. Quinta e sexta-feira, às 9h30. 125€ por pessoa

Para quem quer conhecer a cidade do Porto pela boca: Por muita verdade que haja no ditado “diz me com quem andas, dir-te-ei quem és”, o “diz-me o que comes, dir-te-ei o que sabes” é ainda mais infalível. Para ficar a conhecer melhor a cidade do Porto, portanto, nada melhor que passar quase um dia inteiro a comer nos seus restaurantes mais icónicos. É esta a proposta da Culinary Backstreets, que entre outras coisas, organiza estes “food tours” que duram em média umas cinco ou seis horas. Há francesinhas, claro, assim como muitos outros pratos e petiscos (não revelados para não estragar a surpresa) que são sempre explicados e contextualizados pelo guia que irá liderar estas expedições gastronómicas.

Sandochas, petiscos e “lambarices” – haverá de tudo nestas food tours. D.R.

Exposição “Fuck Art, Let’s Eat”

Museu Amadeo de Souza Cardoso, Alameda Teixeira de Pascoaes, Amarante. Sábado, às 16h. 1€

Para quem gosta de comer com os olhos (e a boca): Temos aqui um dois em um. Primeiro há que destacar a inauguração da exposição “Fuck Art, Let’s Eat”, projeto que teve a sua estreia a 21 de setembro de 2019, na Galeria Fernando Santos, no Porto, mas que agora aterra no museu Amadeo Souza Cardoso, em Amarante. Esta mostra que estará em exposição pelo menos até dia 26 de abril reúne várias obras de artistas que foram convidados a criar peças únicas que relacionassem a arte com o a gastronomia. Há portanto obras de Ana Vidigal, Joana Vasconcelos, José de Guimarães, Julião Sarmento, Pedro Cabrita Reis e muitos mais. Como falar de e expor comida não teria piada nenhuma se não houvesse qualquer coisa para comer, a Casa da Calçada, restaurante Michelin desta região nortenha, vai receber um jantar especial dedicado a Amadeo de Souza Cardoso, nome maior da arte portuguesa natural destas paragens. João Rodrigues (do Feitoria, uma estrela Michelin em Lisboa), Tiago Bonito (o chefe da casa), José Júlio Vintém (do Tomba Lobos, em Portalegre), Óscar Geadas (da Pousada de Bragança, com uma estrela também) e Ana Raminhos (d’Os Gazeteiros, em Lisboa) foram os chefs convidados para se inspirarem em Amadeo e no seu trabalho para criarem um prato. O resultado de tudo isto será conhecido no sábado, (22/2), na Casa da Calçada, e o jantar terá o preço de 100€ por pessoa (reservas através do endereço reservas@casadacalcada.com).

Joana Vasconcelos, Salada de fruta, 2019

“Nunca mais é sábado” é uma rubrica que reúne as melhores sugestões para aproveitar o fim de semana.