Dois residentes em Portugal que eram passageiros do navio MS Westerdam que esteve atracado no Cambodja foram submetidos a análises laboratoriais para o novo coronavírus e os resultados foram negativos.

Num comunicado divulgado esta sexta-feira no seu site, a Direção-geral da Saúde (DGS) informou que chegaram na quinta-feira a Lisboa dois passageiros do navio que são residentes em Portugal. “Por precaução, estes passageiros foram submetidos a análises laboratoriais pelo Instituto Nacional de Saúde Dr. Ricardo Jorge (INSA), que resultaram negativas, com duas amostras biológicas negativas”, refere a nota da DGS.

No dia 13 deste mês, o navio de cruzeiro com mais de 2.000 pessoas a bordo atracou no Cambodja depois de ter sido recusada a sua entrada em vários países asiáticos devido ao risco de uma possível propagação do novo coronavírus, designado Covid-19.

Cerca de 1.450 passageiros e 802 membros da tripulação partiram no dia 1 de fevereiro de Hong Kong e planeavam chegar à cidade japonesa de Yokohama, mas as autoridades nipónicas negaram a entrada, depois de uma pessoa a bordo ter apresentado sinais de estar infetada pelo novo coronavírus surgido na China.

Um passageiro norte-americano de 83 anos acabou por ser diagnosticado em Kuala Lumpur como tendo infeção pelo novo coronavírus.

Dos 1.455 passageiros, mais de 1.200 desembarcaram do navio nos dias seguintes, depois de alguns terem sido submetidos a um exame médico rápido.

Na quarta-feira, o Ministério da Saúde do Camboja informou que as análises feitas a centenas de passageiros do cruzeiro Westerdam foram negativas.