A edição deste ano dos Dias da Música em Belém será dedicada a Ludwig van Beethoven, por altura do seu 250.º aniversário. O programa do evento irá refletir “a personalidade genial e revolucionária do compositor que, no seu tempo, foi ‘universalmente aceite como o amor compositor vivo'”, indicou esta sexta-feira o Centro Cultural de Belém (CCB), onde o festival decorre, em comunicado.

A programação, parcialmente divulgada esta sexta-feira, incluirá a única ópera composta por Beethoven, Fidelio, pela Orquestra Sinfónica Portuguesa e o Coro do Teatro Nacional de São Carlos, a Sinfonia n.º 3, A Heróica, pela Jovem Orquestra Portuguesa, e os concertos para piano, por Artur Pizarro. Os bilhetes para estes concertos já foram colocados à venda.

Esta é uma das mudanças que os Dias da Música sofreram, indicou o CCB, que aidantou que, este ano, as entradas serão postas à venda de forma faseada. A 6 de março, serão disponibilizados os bilhetes para toda a programação do festival, que será divulgada a 4 de março. Os Dias da Música em Belém irão decorrer nos dias 17 e 18 de abril e de 23 a 26 de abril.

Ludwig van Beethoven nasceu a em dezembro de 1770, em Bonn, atual Alemanha, e morreu a 26 de março de 1827. “Inconformista e grandíloquo, Beethoven expandiu formal e emocionalmente quase todos os géneros em que trabalhou”, lembrou o CCB. “A sua música espelha o tempo conturbado em que viveu, incorporando os ideais e mudanças da revolução francesa e das guerras napoleónicas. Mas também espelha o drama pessoal do compositor, a sua surdez e a busca incessante pelo ideal de Amor e superação individual.”