Depois dos dois ouros conquistados por Lenine Cunha no triplo salto e no pentatlo, Portugal terminou da melhor forma o primeiro dia dos Mundiais de Pista Coberta de Atletismo Adaptado VIRTUS (deficiência intelectual), que se estão a realizar em Torun, ganhando mais duas medalhas num total de quatro no dia inaugural, marcado, como explicou a Federação Portuguesa de Atletismo, pela ausência de muitos países devido ao coronavírus.

Lenine Cunha conquista duas medalhas de ouro nos Mundiais de Pista Coberta de Atletismo Adaptado

Na prova de triplo salto, Ana Filipe conquistou também o ouro com a melhor marca da temporada (11.83), à frente da ucraniana Olha Zazuliak (10.84) e da turca Edanur Akin (8.94).

Já nos 1.500 metros, Cristiano Pereira terminou na segunda posição com 4.07,71, apenas atrás do ucraniano Pavlo Voluikevych (4.02,56) mas à frente do polaco Daniel Pek (4.08,26), o que lhe valeu a medalha de prata. Na mesma prova, Luís Pimental terminou na oitava posição com o tempo de 4.26.25 (melhor marca pessoal do ano).

Ainda neste primeiro dia, Sandro Baessa, Carlos Freitas e Carlos Lima conseguiram qualificar-se para a final dos 400 metros, ao passo que Solange Martins terminou a prova de 400 metros no sexto lugar. A ucraniana Yulliia Shuliar foi a vencedora, seguida da compatriota Natalia Iezlovetska e da turca Sevim Semircan.

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR

Recorde-se que, depois de ter ganho a prova de triplo salto com 12.62, à frente do espanhol Fernando-Batista Restituyo (12.04), Lenine Cunha venceu também o pentatlo com o total de 2.604 pontos, deixando o francês Daniel Royer (2.435 pontos) e o espanhol Nicolas-Castillejos Barrera (2.125 pontos) nas posições seguintes do pódio, ganhando as provas de salto em comprimento e dos 1.000 metros e terminando em segundo nas provas de no lançamento do peso, nos 60 metros e no salto em altura.

Esta quarta-feira voltarão à competição muitos atletas nacionais: Cláudia Santos (60 metros e comprimento), Ana Filipe (comprimento e 60 m barreiras), Joana Silva e estafeta de 4×200 m, no setor feminino; Carlos Lima (60 e 400 metros), Domingos Magalhães (60 m barreiras e peso), Lenine Cunha (60 m barreiras e comprimento), Sandro Baessa e Carlos Freitas (400 m) e Afonso Roll (3000 m marcha) no setor masculino.