Depois dos dois ouros conquistados por Lenine Cunha no triplo salto e no pentatlo, Portugal terminou da melhor forma o primeiro dia dos Mundiais de Pista Coberta de Atletismo Adaptado VIRTUS (deficiência intelectual), que se estão a realizar em Torun, ganhando mais duas medalhas num total de quatro no dia inaugural, marcado, como explicou a Federação Portuguesa de Atletismo, pela ausência de muitos países devido ao coronavírus.

Na prova de triplo salto, Ana Filipe conquistou também o ouro com a melhor marca da temporada (11.83), à frente da ucraniana Olha Zazuliak (10.84) e da turca Edanur Akin (8.94).

Já nos 1.500 metros, Cristiano Pereira terminou na segunda posição com 4.07,71, apenas atrás do ucraniano Pavlo Voluikevych (4.02,56) mas à frente do polaco Daniel Pek (4.08,26), o que lhe valeu a medalha de prata. Na mesma prova, Luís Pimental terminou na oitava posição com o tempo de 4.26.25 (melhor marca pessoal do ano).

Ainda neste primeiro dia, Sandro Baessa, Carlos Freitas e Carlos Lima conseguiram qualificar-se para a final dos 400 metros, ao passo que Solange Martins terminou a prova de 400 metros no sexto lugar. A ucraniana Yulliia Shuliar foi a vencedora, seguida da compatriota Natalia Iezlovetska e da turca Sevim Semircan.

Recorde-se que, depois de ter ganho a prova de triplo salto com 12.62, à frente do espanhol Fernando-Batista Restituyo (12.04), Lenine Cunha venceu também o pentatlo com o total de 2.604 pontos, deixando o francês Daniel Royer (2.435 pontos) e o espanhol Nicolas-Castillejos Barrera (2.125 pontos) nas posições seguintes do pódio, ganhando as provas de salto em comprimento e dos 1.000 metros e terminando em segundo nas provas de no lançamento do peso, nos 60 metros e no salto em altura.

Esta quarta-feira voltarão à competição muitos atletas nacionais: Cláudia Santos (60 metros e comprimento), Ana Filipe (comprimento e 60 m barreiras), Joana Silva e estafeta de 4×200 m, no setor feminino; Carlos Lima (60 e 400 metros), Domingos Magalhães (60 m barreiras e peso), Lenine Cunha (60 m barreiras e comprimento), Sandro Baessa e Carlos Freitas (400 m) e Afonso Roll (3000 m marcha) no setor masculino.