O FC Porto conseguiu um histórico triunfo diante do Vardar por 30-22, garantiu pela primeira vez a qualificação para os oitavos da Liga dos Campeões e vai tentar agora tentar manter o quinto lugar no grupo com uma difícil deslocação à Bielorrússia para defrontar o Meshkov Brest. O Benfica derrotou em casa o Gwrdia Opole, reforçou a liderança do grupo na Taça EHF e vai agora tentar dar um passo gigante rumo à fase seguinte na deslocação à Polónia para defrontar o mesmo adversário. As equipas portuguesas atravessam uma fase decisiva nas provas europeias mas pelo meio houve Campeonato e clássico. Um clássico que teve pouca história.

Com o treinador sueco Magnus Andersson ausente do Dragão por doença, deixando assim o adjunto Carlos Martingo na liderança do FC Porto, os azuis e brancos voltaram a ser mais fortes do que o rival, vencendo por claros 31-22 e regressando à liderança da Liga a par do Sporting com 71 pontos (23 vitórias e um empate, entre ambos, na Invicta) ao mesmo tempo que os encarnados viram o fosso para os dois candidatos ficar ainda maior.

O encontro começou a ser decidido logo nos dez minutos iniciais, altura em que o FC Porto, frutos de alguns erros ofensivos das águias e de defesas importantes de Alfredo Quintana, conseguiu chegar a uma vantagem de seis golos (8-2) que marcaria o resto do encontro. O conjunto de Carlos Resende teve ainda o mérito de aproveitar algum adormecimento no jogo dos dragões para reduzir distâncias mas, ao intervalo, o 18-11 já depois de um avanço de oito golos praticamente sentenciava o vencedor da partida, que voltou a ter uma aproximação do Benfica (18-15 e 19-16) até ao disparo decisivo dos visitados para os maiores números de todo o jogo.

Os internacionais portugueses André Gomes (oito golos em dez remates), Miguel Martins (seis golos com 100% de eficácia) e António Areia (cinco golos em seis tentativas) foram os principais destaques do FC Porto, que contou ainda com um Alfredo Quintana gigante na baliza com uma eficácia acima dos 40%. No lado do Benfica, Petar Djordic foi o melhor marcador com cinco golos, seguido do dinamarquês René Toft Hansen (quatro).

Na próxima jornada, a 29 de fevereiro mas com o clássico marcado para 4 de março, Sporting e FC Porto vão discutir no Pavilhão João Rocha a liderança da primeira fase da Liga quando faltam duas jornadas para o final.