A plataforma de mobilidade Free Now (que começou por se chamar MyTaxi) anunciou esta quinta-feira que, além do serviço de transporte em táxis, vai passar a integrar o de TVDE (transporte em veículos ligeiros de passageiros descaracterizados) da Kapten na sua aplicação. O objetivo é que esta integração aconteça ao longo dos próximos meses e fique terminada ainda durante o primeiro semestre de 2020.

Marc Berg, que lidera o grupo Free Now, já tinha dito ao Observador que o futuro da empresa passava por integrar todos os serviços numa só aplicação — além dos táxis, a empresa também tem as trotinetes da Hive — e que Portugal seria um dos primeiros países a disponibilizar esta opção aos utilizadores.

“Estamos convencidos de que este passo é uma mais valia para ambos, e que tanto os motoristas de táxi como os de TVDE vão beneficiar de uma maior procura, uma vez que com esta integração a Free Now mais que duplica o número de utilizadores, alcançando um milhão em Portugal”, explica em comunicado Sérgio Pereira, o diretor da Kpaten que passa agora a liderar a Free Now em Portugal.

O executivo acrescenta ainda que “tanto os táxis como os TVDE’s vão continuar a desempenhar um papel muito importante na nossa oferta futura de mobilidade” e que Portugal foi o mercado escolhido para ser pioneiro nesta opção, “porque já o foi noutros momentos e tem sido um exemplo de sucesso a nível internacional. Este é mais uma aposta da marca no mercado português”.

Numa primeira fase, os utilizadores da Free Now e da Kapten terão de aceder a cada uma das apps para usufruir dos serviços de táxi e TVDE respetivamente, mas a partir do momento em que a integração estiver completa, táxis e de TVDE’s passam a estar disponíveis na mesma app.  O mesmo se aplica aos motoristas.

A integração vai fazer com que a Free Now junte aos seus 450 mil utilizadores, os 500 mil que usam a Kapten em Portugal. Esta junção implica e aumentar o número de motoristas inscritos na plataforma.

A empresa está presente em 17 mercados, mais de 150 cidades na Europe a e América Latina, com um total de cerca de 40 milhões de utilizadores e mais de 900 mil motoristas. Emprega 2.100 pessoas de 75 nacionalidades em 35 escritórios.