Um grupo de cerca de 30 pessoas que permaneceu sequestrado durante nove horas no interior de um centro comercial nos subúrbios de Manila, Filipinas, foi libertado e o sequestrador detido pelas forças policiais, anunciaram esta segunda-feira as autoridades locais.

O sequestrador, identificado como um ex-segurança do centro comercial Greenhills, saiu voluntariamente do edifício, juntamente com os reféns, e entregou-se à polícia após 9 horas de negociação com as autoridades. O agressor foi detido pela polícia no local sem registo de incidentes.

O homem de 32 anos, que alegou que procurava justiça depois de ter sido “injustamente” despedido, aceitou deixar dentro do recinto comercial a arma e a granada que tinha consigo.

Segundo o presidente da Câmara da cidade, Francis Zamora, citado pela Reuters, o antigo segurança do V-Mall, um centro comercial na cidade de San Juan, perto de Manila, nas Filipinas, alvejou um homem e fez cerca 30 pessoas reféns no local. O homem tentou ainda envolver outros seguranças do centro comercial. Francis Zamora acrescentou que o suspeito exigiu falar com antigos colegas por vídeo-chamada.

O homem confessou que o assalto ao centro comercial e o sequestro das pessoas, a maioria trabalhadores em lojas no recinto comercial, foi um “ato premeditado”.