A agência de notícias Australian Associated Press (AAP), da Austrália, anunciou esta terça-feira que vai encerrar após 85 anos desde a sua criação.

“O dia mais triste: a AAP fecha após 85 anos de excelência em jornalismo. A família AAP fará muita falta”, escreveu o editor-chefe da AAP, Tony Gillies, na sua conta do Twitter. O diretor executivo da AAP, Bruce Davidson, disse que as operações cessam no final de junho.

A AAP emprega mais de 170 jornalistas que trabalham em todos os estados e territórios da Austrália. Também mantém correspondentes na Nova Zelândia, Londres e Los Angeles, além de usar uma rede de colaboradores nos Estados Unidos, Europa, Ásia e África. A cobertura de notícias domésticas da AAP é complementada através de alianças com as principais agências de notícias internacionais.

A AAP foi criada em 1935 pelo editor de jornais Keith Murdoch, pai do fundador da News Corp., Rupert Murdoch. A agência é propriedade das organizações de notícias australianas News Corp. Austrália, Nine Entertainment Co., Seven West Media e Australian Community Media.