O número de mortos na sequência das fortes chuvas que atingiram parte do litoral do estado brasileiro de São Paulo no início desta semana subiu para 32, enquanto 47 pessoas continuam desaparecidas, informou esta sexta-feira a Defesa Civil.

Segundo o mais recente boletim divulgado pelas autoridades, 26 pessoas morreram na cidade de Guarujá, quatro em Santos e duas em São Vicente.

Guarujá foi o município mais afetado pelas tempestades, concentrando 42 dos 47 desaparecidos e 249 dos 434 desalojados. A cidade vizinha de Santos tem 185 pessoas desalojadas.

Bombeiros e membros do serviço de socorro retomaram os trabalhos de busca e salvamento esta sexta-feira de manhã, mas tiveram que suspendê-los temporariamente devido ao risco iminente de novos deslizamentos de terra na região.

“Tivemos de parar. Estamos a aguardar que o solo estabilize. O dia está bastante quente e pode evaporar a água e melhorar a situação”, disse o porta-voz dos bombeiros, capitão Marcos Palumbo.

Mais de 40 bombeiros trabalham nas operações de resgate e, segundo Palumbo, serão introduzidas máquinas para auxiliar nas buscas.

As vítimas e os municípios afetados receberam um total de 30,5 toneladas de material de ajuda humanitária, como colchões, cobertores, roupas, água potável e alimentos.

O governador de São Paulo, João Doria, voltou a visitar as áreas afetadas e anunciou a cedência de 50 milhões de reais (9,5 milhões de euros) para obras de infraestruturas em Guarujá, Santos e São Vicente.

Já o governo brasileiro decretou o estado de calamidade pública no Guarujá e situação de emergência nos outros dois municípios mais afetados, para que as três localidades tenham recursos federais para operações de socorro, assistência, restabelecimento de serviços à população e reconstrução de estruturas públicas.

As fortes chuvas que atingem a região desde a madrugada de terça-feira causaram inundações e danos em diversos pontos de cidades costeiras de São Paulo, bloquearam vários estradas e afetaram o transporte, educação, abastecimento de água, eletricidade e rede de comunicações.