Um grupo de oito crianças, entre os 7 e os 10 anos, apanhadas a tentar furtar acessórios de uma cabine de eletricidade, no bairro do Kilamba, em Luanda, foram entregues à polícia por moradores.

O uso de crianças para o furto de barras de cobre de cabines de eletricidade, com linhas de média tensão, é um novo método aplicado por adultos para este tipo de crime.

Segundo o porta-voz da Empresa Nacional de Distribuição de Eletricidade (ENDE), Pedro Pinto Bila, citado pela agência noticiosa angolana, Angop, as crianças foram encaminhadas para a esquadra da polícia local, depois de os moradores frustrarem a tentativa de furto.

O porta-voz da ENDE referiu que as crianças se faziam acompanhar de um adulto, que se pôs em fuga.

Este tipo de equipamento está avaliado em aproximadamente um milhão de dólares (872 mil euros) e pode beneficiar mais de mil clientes, informou o porta-voz da ENDE.