Ashley Thomas e Latoya Wimberly, descobriram, após 17 anos de amizade próxima, que, afinal, são irmãs biológicas, avança a CNN.

Sempre tiveram muito em comum, tanto fisicamente, como uma falha igual nuns dentes da frente, como em termos de personalidade e o gosto por moda e música. Segundo a CNN, conheceram-se numa festa de aniversário em 2004, em Philadelphia, nos Estados Unidos, quando eram ainda jovens adolescentes, mas sentiram uma ligação imediata e tornaram-se inseparáveis. 17 anos depois, continuam a falar todos os dias ao telefone. “Estamos presas uma à outra como cola”, confessam.

Xeque do Dubai queria casar filha de 12 anos

Em fevereiro, descobriram que poderiam ser irmãs biológicas na festa de noivado de Latoya, quando Ashley partilhou fotografias da festa, que incluíam o pai da noiva, através do Facebook. Uma amiga da mãe de Ashley apercebeu-se que conhecia o homem das fotografias, afirmando que elas tinham conhecido aquele homem durante a adolescência.

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR

Mais tarde, quando o pai de Latoya viu uma fotografia da mãe de Ashley Thomas, assumiu que ambos tiverem, em tempos, uma relação amorosa, avança a CNN. Ashley, que sabe desde os 15 anos que foi criada por um homem que não era o seu pai biológico, nunca soube quem era o pai, mesmo após a morte da mãe, há 11 anos. Assim, fizeram um teste de ADN que provou que Kenneth, o pai de Latoya, também era, de facto, pai biológico de Ahsley.

Apesar de nunca saber que tinha tido outra filha, Kenneth sempre assumiu um “papel de pai” na vida de Ashley. “Ela era extremamente próxima da minha família. (…) Se alguém perguntasse ‘quem são essas raparigas?’ o meu pai respondia ‘são as minhas meninas’. Se ela [Ashley] tivesse um problema com o carro ou algum tipo de problema, recorria sempre ao meu pai. Mas as nossas famílias nunca se conheceram”, revelou Latoya à CNN. “Ashley nunca faltava a um único evento familiar”.

Ashley Thomas descreveu esta descoberta como “bonita” mas “extremamente emocional”. “O Grande Kenny era como um pai. Ele esteve lá para mim o tempo todo e eu não fazia ideia”, acrescentou.