Lavar regularmente as mãos com água e sabão ou produtos à base de álcool, manter a distância de pessoas que possam estar infetadas e evitar comportamentos de risco, como tossir ou espirrar sem colocar o braço à frente. São várias as recomendações da Organização Mundial de Saúde para agir de forma preventiva face à possibilidade de infeção e para impedir a propagação de Covid-19, que já contaminou mais de 135 mil pessoas (às 12h30 desta sexta-feira, dia 13) em todo o mundo. Os alertas têm motivado trabalhadores e empresas a aderir ao teletrabalho, mas muitas pessoas continuam todos os dias a dirigir-se para o seu posto de trabalho, recorrendo ao seu carro para se deslocarem. Para tal, a passagem no posto de combustível torna-se numa paragem obrigatória.

Habitualmente, estes postos têm (ou deveriam ter) luvas descartáveis e papéis disponíveis para todos os utilizadores das bombas. Tendo em conta a velocidade de propagação do novo coronavírus e a duração deste em superfícies de metal (até nove dias), tome nota das cinco dicas que poderão evitar o contágio.

Escolher postos de combustível que permitam fazer o pagamento direto na bomba

Muitos postos têm um sistema que obriga a que o utilizador se dirija ao interior do local onde está o trabalhador da empresa e onde existem os snacks para os momentos de fome. Já outras permitem o pagamento no local exato onde é feito o abastecimento. A segunda opção deve sempre ser a escolhida, uma vez é a melhor forma de evitar o contacto com os trabalhadores ou outras pessoas que estejam no local e permite o pagamento com cartão multibanco. Claro que deve usar luvas ou o papel disponibilizado na bomba.

Utilizar o MBway para fazer pagamentos

Caso a única opção seja mesmo utilizar um posto de combustível que não permita o pagamento direto na bomba, é sempre preferível, tal como em supermercados e noutros tipos de comércio, a utilização de aplicações de pagamento, como o MBway. Desta forma, é possível evitar tocar nas teclas do terminal de multibanco, onde centenas de pessoas tocam diariamente.

Ter sempre à mão um pacote de lenços

Quer seja para marcar o código no terminal de multibanco ou para agarrar a mangueira, os lenços podem ajudar a evitar o contacto direto com os materiais caso a bomba não tenha luvas ou papel disponíveis. Para os mais cautelosos, ter uma caixa de luvas descartáveis no porta-luvas do carro poderá ser uma melhor solução.

Deitar sempre a luva ou o lenço no lixo e sem tocar na parte exterior

A tendência de tirar a luva descartável à pressa ou de transformar o lenço utilizado numa pequena bola é um dos comportamentos de risco que deve ser tido em atenção. O recomendável é retirar a luva com cuidado e virando-a do avesso, de forma diminuir ao máximo a possibilidade de contacto com qualquer partícula. Já em relação ao papel, o aconselhável é que este seja deitado no lixo de imediato e sem alterar a forma de o agarrar (mudá-lo de mão ou enrolá-lo).

Desinfetar as mãos antes de entrar no carro

Mesmo utilizando lenços ou até luvas descartáveis e tendo muito cuidado a deitá-los no lixo, o uso de desinfetante antes de entrar no carro é a cereja no topo do bolo para destruir qualquer partícula que possa ter ficado nas mãos. Desta forma, não haverá tanto perigo para a própria pessoa, se tocar na cara, e para os outros, se tocar na porta ou no volante.