A Câmara de Lisboa tem disponível uma verba de cerca de 300 milhões de euros para fazer face à pandemia de Covid-19, disse esta terça-feira à Lusa fonte da autarquia.

Numa informação enviada à Lusa, fonte do gabinete da vereadora eleita pelo PSD Teresa Leal Coelho indica que os sociais-democratas apresentaram, na reunião extraordinária da autarquia, que está a decorrer esta terça-feira à tarde por videoconferência, uma proposta “de criação de um governo de crise sobre a Covid-19, para gerir o orçamento disponível” na Câmara de Lisboa, que é “na ordem dos 300 milhões [de euros]”.

Esta verba destina-se, acrescenta a mesma informação, para “reforçar a capacidade de resposta na fase de intervenção clínica e para garantir apoio imediato e a curto prazo às famílias e às microempresas a operar em Lisboa, que tiveram que cessar ou que diminuir substancialmente a respetiva atividade, além das medidas imediatas de higiene urbana e [apoio] às pessoas mais vulneráveis”.

Os 300 milhões de euros não serão canalizados “exclusivamente para compras”, integrando as “medidas já adotadas pelo município e em curso”, bem como “as medidas que vierem a ser decididas para reforçar a resposta e também para o apoio às famílias, às empresas e às instituições de trabalho social“, explica a mesma fonte.