Os reclusos do estado brasileiro de São Paulo, no Brasil, vão produzir 320 mil máscaras de proteção contra a Covid-19, afirmou esta quarta-feira o governador João Doria, quando anunciava novas medidas no combate ao novo coronavírus em conferência de imprensa.

O governador da unidade federativa partilhou ainda uma imagem no Twitter onde pode ler-se que as máscaras serão produzidas a partir desta quarta-feira “nas prisões do Estado de São Paulo e serão destinadas à área da saúde e segurança pública”.

“Serão 26 mil peças por dia nas fábricas adaptadas do sistema prisional de São Paulo, seguindo os critérios sanitários de confeção para produção destas máscaras que terão um custo para o governo de São Paulo de 0,80 reais por peça”, acrescentou João Doria em conferência de imprensa.

São Paulo é o estado mais afetado pelo novo coronavírus no Brasil, com 30 das 34 mortes registadas até segunda-feira e quase 40% dos 1.891 infetados no país.