O MillenniumBCP decidiu esperar até ao anúncio, por parte do Governo, das medidas negociadas com o setor bancário para apoiar a economia nesta crise e, agora sim, juntou-se ao grupo de bancos que já tinham anunciado apoios especiais como moratórias, linhas de crédito e descontos de comissões (designadamente, a Caixa Geral de Depósitos, o BPI, o Santander e o Bankinter). O banco liderado por Miguel Maya contabiliza em 4,7 mil milhões o valor do “apoio à economia e aos portugueses”.

“O MillenniumBCP sabe bem o que é ser ajudado e a importância da ajuda. Sabemos que o nosso papel é decisivo para a economia portuguesa. Se os nossos clientes não estiverem bem, nós também não estaremos. Podem contar connosco”, diz Miguel Maya, presidente da comissão executiva do banco, em comunicado enviado esta sexta-feira à imprensa.

Para os clientes particulares, passa a existir a possibilidade de, nos termos anunciados na quinta-feira pelo ministro da Economia, beneficiar de uma moratória de capital e juros no crédito à habitação até final de setembro de 2020. Foi decidida, também, uma suspensão de agravamento do “spread” por incumprimento de condições contratuais (como, por exemplo, alguém que perde o emprego e, por essa razão, poderia perder uma bonificação do “spread”.

O banco vai, também, passar a cobrar pelas soluções integradas (“contas-pacote”) uma comissão de 1 euro por mês até ao final de setembro de 2020 – contas-pacote que 1,2 milhões de clientes já têm e que dão, por exemplo, acesso a transferências MBWay gratuitas. Finalmente, o banco disponibiliza seguros de saúde, invalidez e morte com cobbenefertura para a Covid-19.

Para as empresas, eis a lista de medidas:

  • Moratória de capital e juros de empréstimos até final de setembro de 2020;
  • Reforço do crédito de tesouraria e liquidez imediata;
  • Linhas de crédito com garantia SGM no total de 3,2 mil milhões de euros;
  • 1.000 milhões de euros de garantias europeias do FEI e BEI;
  • 500 milhões de euros em Factoring e Confirming;
  • Financiamento com alongamento de pagamento de impostos das Empresas;
  • Desconto de faturas sobre o sector público e adiantamento de pagamentos do Estado;
  • Criação do Millennium Help Empresas, linha especializada de apoio técnico aos Clientes.

O banco contabiliza estes apoios em 4,7 mil milhões de euros.

Tenho direito à nova suspensão no crédito? E ao layoff simplificado? 22 respostas para quem faz contas à vida