Em comunicado, Rui Moreira, presidente da Câmara do Porto, deixou elogios ao trabalho da PSP e enviou uma carta a Eduardo Cabrita, Ministro da Administração Interna, onde pede ao Estado “medidas mais duras quanto à circulação e, sobretudo, entrada de cidadãos (nomeadamente emigrantes) no país”. Isto numa altura em que os próximos dias parecem preocupar o autarca, por serem “particularmente críticos pela chegada do fim de semana, pelo estado do tempo apetecível ao lazer e pela proximidade da Páscoa”.

Moreira pede ainda a Eduardo Cabrita para “criar um mais apertado cerco à cidade”, através da criação de ‘check points’ neste período, acreditando que estes poderão ser decisivos uma vez, que “fechar a cidade a estes movimentos pendulares típicos de fim de semana e feriados seria determinante para conter a transmissão descontrolada da doença”.

Das camas para sem abrigo a espaços para hospitais de campanha: as novas medidas do Porto para combater a Covid-19

Além de uma intervenção a nível local, o autarca aproveita ainda para apelar “a um maior rigor no controlo fronteiriço”, ao considerar o fluxo de cidadãos emigrantes, que tendo uma situação epidemiológica pior neste momento e habituados que estão, no Norte do país, a passar a fronteira para Portugal nesta altura do ano, poderão sentir-se tentados a fazê-lo”.