A Austrália anunciou este domingo uma ajuda financeira de 150 milhões de dólares australianos (82 milhões de euros) para a luta contra a violência doméstica, após um aumento dos casos de maus-tratos desde o início da pandemia da covid-19.

O primeiro-ministro australiano, Scott Morrison, esclareceu que o dinheiro fazia parte de um plano de ajuda 1,1 milhões de dólares australianos (608 milhões de euros) para o setor de saúde.

Este fundo, especificamente dedicado ao combate à violência doméstica será destinado, em particular, às organizações que administram números de telefone de emergência.

Morrison relatou um aumento de 75% nas pesquisas por ajuda, nomeadamente no motor de busca Google, relacionada com violência doméstica desde que o Governo começou a tomar medidas para combater a pandemia da covid-19, provocada pelo novo coronavírus.

A Women’s Safety, uma associação de abrigo para vítimas de violência doméstica, sediada no estado mais populoso do país, Nova Gales do Sul, informou que mais de 40% dos seus assistentes sociais relataram aumento de pedidos de ajuda.

A Austrália totaliza quase 4.000 casos de Covid-19, uma doença que já matou 16 pessoas no vasto continente insular.