O Facebook anunciou esta segunda-feira que vai investir um total de 100 milhões de dólares (cerca de 90 milhões de euros) na indústria do jornalismo. Em comunicado, a empresa que também detém o Instagram e o WhatsApp afirma que “o setor das notícias está a trabalhar sob condições extraordinárias para manter as pessoas informadas durante a pandemia da Covid-19”.

Deste montante, 75 milhões de dólares vão ser alocados a marketing para “levar dinheiro a publishers em todo o mundo numa altura que as receitas de publicidade estão a descer”. Os outros 25 milhões vão ser alocado ao Facebook Journalism Project, um projeto da rede social, do qual o Observador faz parte através da publicação de fact-checks para reduzir a propagação de notícias falsas.

Fact Check. Observador em parceria com o Facebook

A este montante somam-se três milhões de dólares para outros projetos de jornalismo. Em comunicado, a empresa refere que as primeiras rondas destas bolsas de apoio foram para 50 redações nos EUA e Canadá.

Este dinheiro não só ajudará a manter os jornalistas a relatar agora a meio da crise, como também financiará oportunidades para os media locais acelerarem a transformação dos negócios em direção a uma base digital mais sustentável ”, diz Nancy Lane, da Local Media Association.