Os 33 militares que cumpriam serviço militar no Iraque chegaram esta segunda-feira de manhã a Portugal e vão cumprir 14 dias de “confinamento obrigatório”, anunciou esta segunda-feira o Estado-Maior General das Forças Armadas.

Os militares participavam na operação “Inherent Resolve”, como 10ª Força Nacional Destacada no Iraque, que terminava em abril, sendo que o seu regresso antecipado tinha já sido anunciado pelo Ministério da Defesa Nacional (MDN) na passada quinta-feira.

“Os militares foram recebidos na Brigada Mecanizada, em Santa Margarida, pelo Comandante das Forças Terrestres do Exército, Tenente-general Martins Pereira, após terem sido efetuados todos os procedimentos de rastreio sanitário, considerando a atual pandemia por Covid-19”, refere o Estado-Maior General das Forças Armadas, em comunicado.

Os militares irão cumprir 14 dias de “confinamento obrigatório”, realizando a “auto monitorização diária, como medidas preventivas de propagação do novo coronavírus”, acrescenta o comunicado.

Integrados no contingente português no Iraque mas a desempenhar funções no país vizinho Kwait vão manter-se neste teatro de operações dois militares, dado adiantado pelo MDN na semana passada.