A ministra da Saúde Marta Temido louvou  542 médicos pela sua participação na Linha de Apoio ao Médico, a entidade que no início da pandemia analisou todos os portugueses com sintomas suspeitos, contacto próximo com doentes ou viagens a lugares epicentro da Covid-19. O agradecimento público foi divulgado esta segunda-feira no Diário da República.

“Cumpre-me o grato dever de louvar publicamente os médicos que, desde o início da epidemia Covid-19, voluntariamente, têm participado na Linha de Apoio ao Médico, pela dedicação e empenho colocados na sua atuação”, escreveu Marta Temido na qualidade de ministra da Saúde.

“Evidenciando, em todas as circunstâncias, um excecional sentido do dever e uma permanente disponibilidade para o serviço público e para o trabalho em saúde pública”, acrescentou a ministra.

Um grupo de 93 médicos voluntários foram também louvados pelo Governo.