A Kia decidiu substituir Jong Kew Park por Won-Jeong, o novo presidente da marca sul-coreana na Europa. O seu papel é controlar a identidade da marca em solo europeu, reforçando a percepção da aposta do construtor na mobilidade eléctrica, como forma de aproximar a Kia dos seus clientes entre os Millenial e a Geração Z.

A entrada de Jeong não afecta a liderança do espanhol Emílio Herrera, que continua como COO da companhia, garantindo desde logo uma certa continuidade. A Kia está apostada em comercializar 11 veículos 100% eléctricos até ao final de 2025, com sete deles a surgir até 2022.

De acordo com a Automotive News, de momento a marca sul-coreana vende no continente europeu exclusivamente os eléctricos Niro e Soul, além dos híbridos plug-in (PHEV) Niro e Optima. Herrera já tinha afirmado que a Kia lançaria, em 2020, o XCeed e o Ceed carrinha em versão PHEV.

Herrera adiantou ainda que o construtor sul-coreano está a preparar um veículo 100% eléctrico a bateria com base no protótipo Imagine, que chegará ao mercado em 2021. Um modelo eléctrico alimentado por célula de combustível surgirá no final de 2020, ou no início de 2021, sendo que esta programação deverá estar condenada a sofrer alguns atrasos devido à Covid-19.