O cirurgião geral dos EUA, o vice-almirante Jerome Adams, afirmou no domingo que esta semana será a “mais triste e difícil da vida da maior parte dos norte-americanos”, comparando a pandemia com dois dos momentos mais traumáticos da história do país.

“Isto vai ser o nosso momento Pearl Harbor, o nosso momento 9/11. A diferença é que não será localizado, estará a acontecer por todo o país”, lamentou o anestesiologista em entrevista à Fox News Sunday, fazendo um paralelo entre a pandemia gerada pela Covid-19 no país e o ataque japonês contra a base naval de Pearl Harbor, na Segunda Guerra Mundial, e ao atentado em 11 de setembro de 2001 contra o World Trade Center.

O chefe da Saúde Pública ressaltou ainda a necessidade do isolamento social para evitar que o sistema de saúde do país entre em colapso, garantindo que ainda será possível alterar o desfecho da pandemia. “Quero que percebam isso, mas também quero que percebam que o público, em conjunto com o Estado e o governo federal têm o poder para mudar a trajetória desta epidemia”, afirmou.

Quero que os norte-americanos percebam que, por mais difícil que esta semana seja, há uma luz ao fundo do túnel. Se todos fizerem a sua parte durante os próximos 30 dias… Há esperança, mas temos todos de fazer a nossa parte”, pediu, recordando o caso de Itália e Espanha, que “parecem ter atingido o seu pico”, depois de adotarem “esforços de mitigação mais agressivos” no último mês.

O ataque surpresa japonês à base militar Pearl Harbor, no Havaí, há cerca de 79 anos (1941), provocou 2.403 mortos e 1.143 feridos, segundo dados oficiais. Já nos ataques terroristas em 11 de setembro de 2001 contra as Torres Gémeas, o Pentágono e um avião, que caiu na Pensilvânia, 2.996 pessoas morreram.

As mortes provocadas pela Covid-19, no entanto, já superaram o total de mortes dos dois acontecimentos, sendo que o último balanço, segundo a universidade Johns Hopkins, aponta para 9.648 mortes até às 7h17 desta segunda-feira. O número de infetados registados no país até à mesma hora é de 337.646.