O Governo dos Açores decidiu esta terça-feira anular o concurso para a construção de um navio de transporte de passageiros e viaturas, e direcionar os 48,2 milhões de euros desse investimento para o combate à pandemia de Covid-19 na região.

Em nota à imprensa, é referido que o presidente do Governo Regional, Vasco Cordeiro, convocou para esta tarde um encontro do Conselho de Governo, que deliberou anular o “concurso público internacional para a conceção e construção de um navio de transporte de passageiros e viaturas” e “decidiu direcionar o respetivo montante para o reforço do financiamento da saúde e das medidas de apoio ao emprego e à dinamização da economia na região”.

Citado na nota do executivo, Vasco Cordeiro advoga ser “evidente para todos” que as “prioridades são hoje diferentes e urgentes”.

Assim, fazemos o que é preciso fazer para garantir todos os recursos possíveis para as áreas da saúde, reforçando os meios para o combate à pandemia de Covid-19, para os programas de apoio ao emprego e para as medidas direcionadas para a sustentação da nossa economia, nesta fase desafiante em que nos encontramos”, sublinha o governante.

A decisão, diz o Governo dos Açores, vai permitir, “ao abrigo da abertura manifestada pela Comissão Europeia, direcionar 41 milhões de euros de fundos comunitários, bem como os restantes 7,2 milhões de euros de comparticipação regional referente” ao investimento no navio para as medidas destinadas a reforçar o investimento na saúde, assim como para apoiar o emprego e as empresas.

O concurso público internacional previa a conceção e construção de um navio “ro-ro” com capacidade para transportar 650 passageiros e 150 viaturas.

O novo coronavírus, responsável pela pandemia da Covid-19, já infetou mais de 1,3 milhões de pessoas em todo o mundo, das quais morreram mais de 75 mil.

Em Portugal, segundo o balanço feito esta terça-feira pela Direção-Geral da Saúde, registaram-se 345 mortes, mais 34 do que na véspera (+10,9%), e 12.442 casos de infeções confirmadas, o que representa um aumento de 712 em relação a segunda-feira (+6%).

Já foram confirmados 71 casos de Covid-19 nos Açores, em cinco ilhas, estando um deles recuperado.

São Miguel, a maior ilha do arquipélago, é que a tem mais casos registados (35), seguindo-se Terceira (11), Pico (10), São Jorge (sete), Faial (cinco) e Graciosa (três).