O governo de Marrocos anunciou esta segunda-feira que a partir de terça-feira será obrigatório o uso de máscara para qualquer deslocação fora de casa, com as saídas já limitadas a fins médicos ou compra de alimentos.

Um comunicado emitido conjuntamente pelos ministérios do Interior e da Saúde indicou que a obrigação começa na terça-feira “para a totalidade das pessoas autorizadas a sair de casa”.

Atualmente, as idas à rua estão limitadas a uma pessoa por família, tendo esta de mostrar um certificado oficial a indicar que está isenta de confinamento. O documento é solicitado em numerosos controlos da polícia nas ruas.

Para tornar as máscaras acessíveis a todos, o governo impôs um preço máximo de 0,80 dirhams (0,07 euros) por unidade e mobilizou uma série de indústrias nacionais para a sua produção em massa, com o objetivo de fornecer farmácias e também algumas lojas de bairro.

Marrocos conta até agora com 1.120 casos de Covid-19 e 80 mortos devido à pandemia.

O novo coronavírus, responsável pela pandemia de Covid-19, já infetou mais de 1,3 milhões de pessoas em todo o mundo, das quais morreram mais de 73 mil.