O Reino Unido registou 980 mortes por Covid-19 num só dia, o valor máximo registado no país até à data e que ultrapassa, inclusivamente, o maior número de mortes registado em 24 horas em Espanha (961) — um dos países europeus mais afetado pelo novo coronavírus —, como aponta a Sky News. Até ao momento, 19.304 pessoas foram hospitalizadas no país devido a uma infeção de Covid-19.

O ministro da Saúde, Matt Hancock, reagiu aos números numa conferência de imprensa, esta sexta-feira, garantindo que está a ser feito “um esforço hercúleo” para arranjar Equipamento de Proteção Individual suficiente para todos os profissionais de saúde no Reino Unido.

Hancock apelou aos britânicos para que se mantenham em casa durante este fim de semana de Páscoa: “Façam-no pelo NHS (Serviço Nacional de Saúde), façam-no pelas pessoas que amam”, afirmou. O pedido surge um dia depois de o próprio ministro da Habitação ter sido apanhado a desrespeitar a regra, fazendo uma visita aos pais.

Pede a todos que fiquem em casa, mas ministro britânico foi visitar os pais durante o estado de emergência

O dia mais negro no que diz respeito ao número de mortes no país coincidiu com uma melhoria do estado de saúde do primeiro-ministro britânico, Boris Johnson, que saiu dos cuidados intensivos na noite desta quinta-feira. “O primeiro-ministro já está capaz de fazer curtas caminhadas, alternadas com períodos de descanso, como parte do tratamento que está a receber”, confirmou um porta-voz do governo, citado pelo The Guardian, acrescentando que Johnson está “profundamente grato” pelo trabalho da equipa médica que está a acompanhá-lo.