Seja para se divertir ou para recordar termos celebrizados pelos filmes da sua adolescência, Elon Musk recorre com alguma regularidade a palavras inventadas para baptizar soluções dos modelos da Tesla. Do filme Spaceballs, de 1987, saiu Ludicrous, o modo de condução mais desportivo dos Model S, para os tornar mais rápidos no arranque, com o mesmo filme a assumir igualmente a paternidade do Plaid, a versão do mesmo Model S com três motores que a Tesla prevê introduzir no mercado ainda em 2020, mais potente e mais eficaz em pista. Se com estes termos não houve problemas, já o mesmo não aconteceu com o aspecto gráfico do Modo Sentinela (Sentry Mode). Veja aqui as funcionalidades do sistema e o aspecto que apresentava até aqui.

O Sentry Mode é um sistema de protecção misto, que se por um lado protege os carros da marca americana dos ladrões, por outro, avisa quem se prepara para danificar o modelo, ou que está demasiado perto ou encostado, que está a ser gravado pelas várias câmaras no exterior do veículo. Para reforçar a mensagem, surge no ecrã central aquilo que parece ser uma lente de uma câmara com um ponto vermelho ao centro, uma imagem idêntica à que simbolizava o computador HAL 9000 em 2001 Odisseia no Espaço, o histórico filme de 1968 realizado por Stanley Kubrick. Recorde aqui o computador que geria a nave no filme de Kubrick.

Sucede que a Metro Goldwyn Mayer (MGM), uma das produtoras mais conceituadas de Hollywood, não gostou que a Tesla usasse a imagem do HAL 9000 e fez-lhe saber isso mesmo. A MGM e o construtor trocaram argumentos, mas com a lei do lado da produtora, Elon Musk teve de dar-se por vencido e trocar o aspecto do HAL 9000.

O novo aspecto do Modo Sentinela deixa de ser preto com um ponto vermelho ao centro, para passar a ser vermelho com o centro em preto. As funções mantêm-se, mas perde-se a colagem ao filme, que pouco pode dizer aos mais jovens, mas que continua bem vivo na memória dos que têm mais de 50 anos. Este é o grafismo do novo Modo Sentinela: