A Administração Regional de Saúde do Norte (ARSN) anunciou esta segunda-feira a criação de uma linha de apoio psicológico para profissionais da ARSN e população da região Norte do país, devido à pandemia da covid-19.

Em comunicado, a ARSN explica que, “face à atual crise pandémica covid-19”, criou a “Linha de Apoio Psicológico ARS Norte – 220411200”, que vai funcionar nos dias úteis, de segunda-feira a sexta-feira, entre as 8h00 e as 20h00, “como uma resposta complementar a outras linhas telefónicas existentes, a nível local e a nível nacional”.

“A Linha de Apoio Psicológico da ARS Norte tem como objetivo geral a promoção da saúde mental e a obtenção de ganhos em saúde, num momento de angústia e inquietação da nossa comunidade. Pretende-se disponibilizar cuidados psicológicos, criar um espaço de escuta ativa, de expressão emocional, facilitador de processos mais adaptativos; e ainda promover a resiliência psicológica e um maior bem-estar psíquico”, refere o comunicado.

Segundo a ARSN, a medida vai contribuir “para uma maior abrangência de ação, com vista à prossecução de objetivos fundamentais para a saúde mental das populações”.

Esta linha telefónica de apoio visa “lidar com a situação de crise de forma adequada, continuando a vida e o trabalho nas atuais condições adversas, prevenir e evitar o pânico, a agitação, a agressividade, os conflitos, a violência e a doença psicológica e de saúde mental, e garantir o apoio psicológico em situações agudas, com a qualidade necessária”.

A nota acrescenta que a conceção da intervenção da “Linha de Apoio Psicológico da ARS Norte” assenta em três pilares fundamentais, que estarão sempre presentes.

“Aceitação incondicional do outro, respeitando o ritmo e a expressão livre das necessidades de quem procura o apoio, reforçando as vertentes da relação; escuta ativa e aconselhamento, integrando, se necessário, a disponibilização de informação adequada e adaptada aquele cidadão”, são dois desses pilares.

O terceiro, explica o comunicado, em caso de necessidade, “fruto da avaliação efetuada pelo psicólogo, será assegurada a sinalização do utente, de modo a facilitar e agilizar o processo de encaminhamento e referenciação para os serviços regulares de saúde”.

O lançamento desta linha telefónica de apoio psicológico aos profissionais da ARSN e da população da região norte do país “resulta da conjugação de sinergias e cooperação entre as estruturas diretivas e organizativas da ARS Norte, dos ACES [Agrupamentos de Centros de Saúde], de ULS [Unidades Locais de Saúde] e da DICAD [Divisão de Intervenção nos Comportamentos Aditivos e nas Dependência], com a adesão e envolvimento empenhado de dezenas de psicólogos destes serviços e de outros que exercem em contexto hospitalar”.

O novo coronavírus, responsável pela pandemia da covid-19, já provocou mais de 114 mil mortos e infetou mais de 1,8 milhões de pessoas em 193 países e territórios. Dos casos de infeção, quase 400 mil são considerados curados.

Depois de surgir na China, em dezembro, o surto espalhou-se por todo o mundo, o que levou a Organização Mundial da Saúde (OMS) a declarar uma situação de pandemia.

Em Portugal, segundo o balanço feito esta segunda-feira pela Direção-Geral da Saúde, registam-se 535 mortos e 16.934 casos de infeção confirmados. Dos infetados, 1.187 estão internados, 188 dos quais em unidades de cuidados intensivos, e há 277 doentes que já recuperaram.