O diretor do Centros para o Controlo e Prevenção de Doenças (CDC, na sigla inglesa), a autoridade central dos EUA no combate ao novo coronavírus, disse esta manhã que aquele país está “a aproximar-se do pico” da Covid-19.

“Ficaremos a saber que estamos no pico quando o dia seguinte tiver menos [casos e/ou mortes] do que no dia anterior, mas claramente estamos a estabilizar em todo o país”, disse Robert Redfield esta segunda-feira ao programa Today Show, da NBC.

Às 15h30 (hora de Lisboa) desta segunda-feira, os EUA são o país com mais casos (561.159) e mais mortes (22.133) por Covid-19 em todo o mundo.

Questionado sobre o levantamento do confinamento, Robert Redfield sublinhou que essa é uma decisão a ser tomada de forma “cuidadosa” e com base nos dados. “Terá de ser um processo gradual, com um passo de cada vez e orientado com os dados”, disse, acrescentando que o fim do confinamento será feito “comunidade a comunidade, condado a condado” em vez de ser feito a nível estadual ou até nacional.