A Câmara de Estarreja, no distrito de Aveiro, confirmou esta terça-feira a quarta morte associada à Covid-19 no lar da Associação Vida Nova, onde foram detetados 26 idosos e funcionários infetados com o novo coronavírus.

“É com consternação que recebemos a notícia de mais uma vítima mortal por Covid-19, um utente de 88 anos do Lar Vida Nova. O município de Estarreja apresenta condolências à família”, refere a autarquia na informação diária com a situação epidemiológica do município divulgada no seu “site”.

Os testes realizados a 35 utentes e auxiliares daquele equipamento social situado em Pardilhó permitiram diagnosticar 26 casos positivos (20 utentes e seis auxiliares). Os testes foram pedidos com caráter de urgência pelo presidente da câmara, Diamantino Sabina, depois da morte no dia 30 de março de uma utente da instituição que estava infetada com o novo coronavírus.

A autarquia prossegue, entretanto, com a operação de testes de despiste da Covid-19 em todos os lares do concelho, abrangendo 775 utentes e funcionários.

Na segunda-feira, as ações de rastreio realizaram-se no Centro Social e Paroquial de Santa Marinha de Avanca e nos Bombeiros Voluntários de Estarreja, que também estão abrangidos por esta medida. De acordo com dados da delegação de saúde local, o município tem 80 pessoas infetadas com o novo coronavírus e sete óbitos.

Desde o início da pandemia da Covid-19 já morreram cerca de 40 idosos em lares da região de Aveiro. O maior número registou-se no Lar da Santa Casa da Misericórdia de Aveiro, com 20 óbitos, seguindo-se o Lar de São José, em Ílhavo, com sete óbitos.

O novo coronavírus, responsável pela pandemia da Covid-19, já provocou mais de 117 mil mortos e infetou quase 1,9 milhões de pessoas em 193 países e territórios.

Em Portugal, segundo o balanço feito na segunda-feira pela Direção-Geral da Saúde, registam-se 535 mortos, mais 31 do que no domingo (+6,2%), e 16.934 casos de infeção confirmados, o que representa um aumento de 349 (+2,1%).

Portugal, onde os primeiros casos confirmados foram registados no dia 2 de março, encontra-se em estado de emergência desde 19 de março e até ao final de sexta-feira.