Fábio Silva foi o futebolista escolhido para representar o FC Porto no EA Sports FIFA 20, um torneio solidário que começa na quarta-feira e cujas receitas revertem para o combate à Covid-19.

Tendo como mote o lema “Stay Home, Play Together (Ficamos em casa, jogamos unidos)”, o torneio virtual, que contará com a participação de vários clubes europeus, tem a final agendada para o dia 19 de abril e vai oferecer cerca de 1,2 milhões de euros a um fundo global de combate ao vírus.

O FC Porto é o único clube português em competição e junta-se a Chelsea, Liverpool, Manchester City, Tottenham, Lyon, PSG, Borussia Dortmund, Real Madrid, Atlético de Madrid, Valência, Roma, Ajax, PSV, AIK, Djurgarden, HJK Helsinki, Copenhaga e Brondby.

O torneio terá um formato de eliminatórias simples, um contra um. O vencedor, em jogo único, avança para a ronda seguinte, afastando do torneio o derrotado. Em caso de empate no final do tempo regulamentar, haverá prolongamento e, por fim, grandes penalidades.

Em declarações à agência Lusa, fonte do FC Porto explicou que neste torneio “estarão presentes algumas das melhores equipas da Europa, que se farão representar por um dos seus atletas principais, jogando FIFA20″.

O Fábio Silva representará o clube nesta iniciativa. Serão jogos de FIFA20, que terão transmissão em direto nas plataformas da EA Sports e do FC Porto”, começou por explicar.

Além da vertente solidária do evento, o FC Porto junta-se a este evento com o objetivo de manter os adeptos portistas’ próximos do clube, “mesmo neste momento de distanciamento social obrigatório“.

“A EA Sports é um parceiro FC Porto e lançou-nos o desafio para, neste tempo de distanciamento social que estamos a viver, participarmos num evento com transmissão global, com alguns dos melhores clubes da Europa. A isto, juntamos ainda o cariz solidário da iniciativa, com uma verba a ser distribuída para ajuda na cura desta pandemia”, explicou fonte dos dragões’.

Esta fonte lembrou ainda a importância de aproximar, nesta altura, os adeptos do clube: “Nesta fase, o que pudermos fazer para ajudar a que todos os nossos adeptos possam contactar connosco e terem bons sentimentos assim o procuraremos fazer. É importante mantermos uma dinâmica de interação durante esta fase, de acordo com a estratégia definida”, frisou ainda.

O novo coronavírus, responsável pela pandemia de Covid-19, foi detetado na China em dezembro de 2019 e já infetou quase 1,9 milhões de pessoas em todo o mundo, das quais mais de 117.000 morreram. Ainda nesse universo de doentes, cerca de 402.000 estão dados como recuperados.

Em Portugal, onde os primeiros casos confirmados foram registados no dia 2 de março, o último balanço da Direção-Geral da Saúde indicava 535 óbitos entre 16.934 infeções confirmadas. Desse universo de doentes, 1.187 estão internados em hospitais, 277 recuperaram e os restantes convalescem em casa ou noutras instituições.