A Madeira voltou esta quinta-feira a não registar casos de infeção por Covid-19, mantendo os 53 assinalados na quarta-feira, já com dois recuperados, indicaram as autoridades regionais, sublinhando que este é o sétimo dia sem novos doentes.

“Hoje é um dia positivo porque não temos casos para anunciar”, afirmou o secretário da Saúde e Proteção Civil, Pedro Ramos, em videoconferência, no Funchal.

Desde que foi detetado o primeiro doente no arquipélago, em 16 de março, já passaram sete dias sem registo de novas infeções, três dos quais consecutivos, sendo que a Madeira é a região do país com menos casos de Covid-19.

Pedro Ramos sublinhou, por outro lado, que a partir de esta quinta-feira a Direção-Geral de Saúde (DGS) e a Secretaria Regional da Saúde e Proteção Civil vão articular-se no sentido de prestar informação “fidedigna, real, clara e transparente” sobre o número de casos na Madeira.

Os números divulgados pela DGS sobre a situação no arquipélago foram, até agora, distintos dos mencionados pelas autoridades regionais, em parte devido ao facto de a estrutura nacional contabilizar como casos na Madeira o de pessoas que, não se encontrando na região, têm lá o seu domicílio fiscal.

“A partir do dia de hoje, a Direção-Geral de Saúde articula com a Secretaria Regional de Saúde e Proteção Civil para receber informação fidedigna e que traduz a realidade da pandemia de Covid-19 na Região Autónoma da Madeira”, reforçou Pedro Ramos.

Das 53 pessoas registadas no arquipélago com a doença, duas já recuperaram, encontrando-se uma na unidade de cuidados intensivos, no Hospital Central do Funchal, e as restantes no domicílio ou em unidades hoteleiras requisitadas pelo Governo Regional.

“Totalizamos hoje 573 casos suspeitos de Covid-19 que foram estudados na Região Autónoma da Madeira, dos quais 520 foram excluídos com resultado negativo”, explicou Bruna Gouveia, vice-presidente do Instituto de Administração da Saúde (IASAÚDE).

A responsável sublinhou que, ao nível da reavaliação de doentes, 19 obtiveram já um primeiro resultado negativo, aguardando agora pelo segundo, que terá de ser também negativo para serem considerados curados.

A nível global, a pandemia de Covid-19 já provocou mais de 140 mil mortos e infetou mais de 2,1 milhões de pessoas em 193 países e territórios. Mais de 450 mil doentes foram considerados curados.

Em Portugal, morreram 629 pessoas das 18.841 registadas como infetadas.

A doença é transmitida por um novo coronavírus detetado no final de dezembro, em Wuhan, uma cidade do centro da China.