A Suíça está a preparar uma saída gradual das medidas da quarentena decretada a 13 de março e cujos contornos já foram revistos um total de oito vezes. O anúncio do plano de saída do atual regime de quarentena deverá ser feito esta quinta-feira pelo Conselho Federal, que de acordo com a imprensa suíça está a considerar dividir em três fases um processo que pode começar a 27 de abril.

É este o compromisso possível naquele país onde o prolongamento do confinamentom iniciado há mais de um mês, tem vindo a criar tensões dentro do Conselho Federal (na prática, o Governo da Suíça), deste com as diferentes federações e também protestos por parte do setor empresarial, que tem vindo a exigir uma regresso à atividade. Até agora, a Suíça proibiu os ajuntamentos com mais de cinco pessoas.

De acordo com o jornal Le Temps, a proposta do Conselho Federal é a de numa primeira fase reabrir logo a partir de 27 de abril lojas de jardinagem e bricolage, além de salões de beleza. Numa segunda fase, a partir de 11 de maio, seriam abertas as escolas primárias. Já o restaurantes e os bares terão de esperar por uma terceira fase e só voltariam ao funcionamento normal apenas a partir de 8 de junho.

Porém, não há ainda nenhuma previsão para retomar eventos com grupos maiores de pessoas, como são os concertos ou jogos em pavilhões ou estádios.

A Suíça registou até 16 de abril um total de 26.732 casos de Covid-19 e 1.269 mortes.