Os fãs da marca italiana do Cavallino Rampante, que eventualmente sejam contagiados pelo coronavírus, até se vão sentir ‘aliviados’ quando repararem que a unidade de cuidados intensivos está equipada com ventiladores da Ferrari, onde nem falta o emblema do cavalo negro empinado.

Muitos fabricantes de automóveis decidiram ajudar a população atacada pelo coronavírus com equipamento médico, que aproveitaram para conceber num momento em que a sua falta era notória e podia salvar vidas. Uns aproveitaram para produzir máscaras, outros vestuários de protecção e alguns viseiras. Os construtores com maior disponibilidade tecnológica optaram por produzir ventiladores, para os pacientes que têm dificuldade em respirar, sejam eles mais sofisticados e intrusivos, para doentes entubados, ou mais simples, para aqueles que têm apenas dificuldades de oxigenação. A Ferrari optou por dedicar-se aos respiradores, fazendo questão de os marcar com o seu emblema.

Os ventiladores fabricados pelo construtor transalpino têm algo em comum com qualquer outro produto da marca, ou seja, exibem em lugar de destaque o Cavallino Rampante. As peças em causa estão a ser fabricadas com recurso a impressoras 3D, que depois de executadas são pintadas e marcadas com o logótipo da casa. Tendo em conta o interesse que existe em torno dos produtos “não automóveis” da Ferrari, dos sapatos às luvas, passando por pisa-papéis, isqueiros e porta-chaves, não será de estranhar que depois de ser salvo por um respirador Ferrari, o paciente o tente levar para casa, como souvenir…