A GNR apreendeu no Porto 1.543 quilos de pescado, avaliado em 13.380 euros e destinado ao mercado espanhol, durante uma ação de combate à apanha e transporte ilegais de pescado fresco e moluscos bivalves, informou esta sexta-feira fonte policial.

De acordo com um comunicado do Destacamento de Controlo Costeiro da GNR de Matosinhos, que fez a apreensão na quinta-feira, entre a mercadoria em causa encontra-se amêijoa japonesa (1.011,25 quilos), berbigão (209,55) e amêijoa macha (323,1), que foi enviada para inspeção higiossanitária.

Foram detetadas infrações relacionadas com o tamanho da amêijoa japonesa que deve ter no mínimo quatro centímetros, e a falta de documentação”, segundo a GNR.

Durante a operação os militares do Destacamento de Controlo Costeiro identificaram duas pessoas, uma de 42 anos e outra de 46, e elaboraram autos de notícia por contraordenação “por transporte de espécies bivalves em estado imaturo, e falta de rastreabilidade”. Estas infrações são puníveis com coimas até 37.409,88 euros.

A GNR sublinha, no comunicado, que a captura, depósito e expedição de bivalves, sem que sejam sujeitos a depuração ou ao controlo higiossanitário, “pode colocar em causa a saúde pública, caso sejam introduzidos no consumo, devido à possível contaminação com toxinas”, sendo o documento comprovativo da origem fundamental para a prevenção.