“É mais importante do que nunca lavar as mãos depois de ter relações sexuais, depois da masturbação ou do sexo virtual”, disse o médico Jose Barletta, do Ministério da Saúde da Argentina, numa transmissão televisiva. Segundo a Reuters, o conselho foi dado numa altura em que o país permanece em lockdown — o confinamento foi decretado a 20 de março e dura até ao próximo dia 26 de abril. A Argentina tem até ao momento 2,758 casos de contágio pelo novo coronavírus, dos quais 129 correspondem a óbitos.

O conselho para lavar as mãos depois das relações sexuais, presenciais ou virtuais, foi seguido de outras recomendações. “É importante desinfetar teclados, telefones, brinquedos sexuais e qualquer outra coisa que possa estar a utilizar, esteja ou não a partilhar estes objetos com outros”, disse ainda Barletta. O confinamento social provocado pela pandemia fez aumentar a venda de alguns brinquedos sexuais em países como Dinamarca ou Colômbia.

O presidente argentino, Alberto Fernandez, foi questionado sobre estes conselhos numa entrevista radiofónia, limitando-se a afirmar: “Se é o que o ministério da Saúde diz, devemos ouvir”.