O primeiro-ministro socialista espanhol e o líder da oposição chegaram esta segunda-feira a acordo para que a discussão de um pacto para a reconstrução económica e social após o coronavírus seja negociado numa comissão parlamentar.

Segundo fontes do executivo espanhol, Pedro Sánchez “considera positiva” a proposta feita pelo presidente do Partido Popular (PP, direita), Pablo Casado, para que a “mesa para a reconstrução” do país fosse criada ao nível do parlamento, numa Comissão para a Reconstrução.

O PP também já se congratulou por este acordo ter sido alcançado, cumprindo o seu objetivo de que as negociações sejam feitas com a “transparência” que sempre pediu.

Pedro Sánchez e Pablo Casado chegaram a um compromisso quanto a este tema numa reunião virtual que tiveram esta segunda-feira ao fim da manhã em que o líder do maior partido da oposição também confirmou a sua intenção de apoiar a proposta de prolongamento do atual estado de emergência em Espanha por mais duas semanas a partir de domingo 26 de abril próximo.

O executivo espanhol gostaria de chegar a um grande consenso político e social para a reconstrução do país depois da crise provocada pela Covid-19.

Espanha é um dos países mais atingido pela pandemia, tendo até esta segunda-feira 20.852 óbitos relacionados com a doença e 200.210 pessoas que contraíram o novo coronavírus.

A nível global, segundo um balanço da AFP, a pandemia de Covid-19 já provocou mais de 165 mil mortos e infetou quase 2,5 milhões de pessoas em 193 países e territórios.

Face a uma diminuição de novos doentes em cuidados intensivos e de contágios, alguns países começaram entretanto a desenvolver planos de redução do confinamento e em alguns casos, como Dinamarca, Áustria ou Espanha, a aliviar algumas das medidas.