A Madeira registou esta segunda-feira dois novos casos de Covid-19, elevando para 85 o número de infetados no arquipélago, dos quais 36 são de Câmara de Lobos, freguesia onde foi estabelecida uma cerca sanitária, indicaram as autoridades regionais.

“Sobre os novos casos positivos de esta segunda-feira, trata-se de dois doentes do género masculino, um com residência no concelho de Câmara de Lobos e um com residência no concelho do Funchal”, explicou Bruna Gouveia, vice-presidente do Instituto de Administração da Saúde (IASAÚDE), em videoconferência, no Funchal.

O doente de Câmara de Lobos, com idade superior a 80 anos, foi identificado num rastreio efetuado no Hospital Central do Funchal, antes de iniciar um tratamento a outra doença nesta unidade.

“Os seus contactos próximos foram já identificados e estão em estudo”, indicou Bruna Gouveia.

Por outro lado, o doente com residência no Funchal, na faixa etária dos 20 anos, está relacionado com a cadeia de transmissão identificada na freguesia de Câmara de Lobos, que motivou o estabelecimento de uma cerca sanitária, em vigor partir das 00h de domingo, por um período de 15 dias (até 3 de maio).

Em apenas dois dias (sábado e domingo), o número de pessoas infetadas naquela localidade subiu de nove para 35, já com três doentes recuperados, estando também assinalados 98 casos suspeitos.

A freguesia de Câmara de Lobos, sede do concelho com o mesmo nome, contíguo ao Funchal, a oeste, tem cerca de 18 mil habitantes.

A vice-presidente do IASAÚDE esclareceu que a cadeia de transmissão, com foco no bairro social Nova Cidade, onde residem cerca de 600 pessoas, contabiliza já 26 doentes, sendo que 32 contactos próximos deste grupo estão a ser acompanhados pelas autoridades de saúde em isolamento e a aguardar a realização de exames laboratoriais.

“Totalizamos, então, 85 caos positivos identificados na Região Autónoma da Madeira e temos hoje a contar 13 casos recuperados, mais um do que ontem [domingo], o que significa que temos 72 casos de infeção ativos”, disse.

Bruna Gouveia indicou que 31 casos aguardam resultados, ao passo que 364 pessoas se encontram em vigilância ativa e sete pessoas em vigilância passiva acompanhadas pelas autoridades de saúde.

Um doente está internado na unidade de cuidados intensivos dedicada à Covid-19, no Hospital Central do Funchal, e dois na unidade de internamento.

“Os restantes doentes encontram-se em unidade hoteleira designada ou no seu domicílio”, afirmou.

A nível global, segundo um balanço da AFP, a pandemia de Covid-19 já provocou mais de 165 mil mortos e infetou quase 2,5 milhões de pessoas em 193 países e territórios.

Mais de 537 mil doentes foram considerados curados.

Em Portugal, morreram 735 pessoas das 20.863 registadas como infetadas, de acordo com a Direção-Geral da Saúde.

Relativamente a domingo, há mais 21 mortos (+2,9%) e mais 657 casos de infeção (+3,3%).