Um homem de 33 anos, de nacionalidade estrangeira, foi detido pela Polícia Judiciária por suspeita de um crime de homicídio qualificado e um crime de incêndio em Idanha-a-Nova, anunciou esta terça-feira a PJ.

Em comunicado, a Polícia Judiciária explica que “identificou e deteve um homem suspeito da autoria de um crime de homicídio qualificado e um crime de incêndio no local onde a vítima pernoitava esporadicamente”.

A detenção foi feita pelo Departamento de Investigação Criminal da Guarda e contou com a colaboração da GNR de Idanha-a-Nova.

“A vítima, com a idade de 62 anos, de nacionalidade holandesa, terá sido primeiramente atingida com recurso à utilização de arma branca e depois abandonada no local, uma espécie de casebre que, entretanto, foi incendiado pelo mesmo autor, ora detido. Tal incêndio consumiu por completo o referido local, tendo o cadáver da vítima sido localizado apenas no dia de ontem [segunda-feira], após o referido pedido de auxílio de familiares da vítima, residentes no estrangeiro”, lê-se na nota.

A PJ adianta ainda que os alegados crimes terão sido cometidos no fim de semana, na localidade de Idanha-a-Nova, no distrito de Castelo Branco.

O detido, de 33 anos, residente em Portugal há aproximadamente seis anos, não tem qualquer ocupação profissional e vai agora ser presente às autoridades judiciárias para primeiro interrogatório judicial e aplicação das medidas de coação.