Os municípios da Área Metropolitana de Lisboa (AML) vão testar, a partir de segunda-feira, todos os funcionários de lares e de estruturas de apoio a idosos sem casos de Covid-19, anunciou esta sexta-feira a AML.

A decisão foi tomada na quinta-feira à noite numa reunião por videoconferência que envolveu a AML e autarcas dos seus 18 municípios, o secretário de Estado dos Assuntos Parlamentares, Duarte Cordeiro, e representantes locais, regionais e distritais de proteção civil, segurança social e saúde.

Na segunda-feira, os testes começam nos municípios de Sintra e de Setúbal, ao abrigo deste plano. Os municípios de Amadora, Cascais, Lisboa, Oeiras e Vila Franca de Xira já iniciaram este processo, recorrendo a meios próprios.

O plano tem para já uma duração prevista de 10 dias, mas deverá ser estendido, assumindo-se que não se deverá conseguir testar todas as pessoas neste período.

Segundo a AML, na primeira semana estima-se que sejam testados 500 profissionais por dia, dando prioridade às instituições que estejam devidamente licenciadas, mas este número pode aumentar posteriormente. As restantes instituições também serão contempladas, mas numa segunda fase, adiantou.

Se algum dos profissionais tiver um resultado positivo, serão realizados testes a todos os residentes da instituição.

Para operacionalizar esta iniciativa, a área metropolitana dividiu os municípios nas áreas territoriais norte e a sul, correspondentes aos municípios das margens norte e sul do Tejo. Cada uma destas zonas terá uma equipa multidisciplinar, coordenada pela Proteção Civil, a realizar diariamente os testes de rastreio.

A AML prevê que na primeira semana sejam realizados por dia cerca de 250 testes em cada uma destas zonas. A recolha, colheita e entrega de testes para análise será feita por técnicos dos agrupamentos dos centros de saúde e das comissões de proteção civil.

No seu sítio na Internet, a Câmara de Setúbal anunciou que já esta sexta-feira serão realizadas visitas aos lares para preparar o início da testagem, que decorrerá a partir de segunda-feira nos próprios lares, à cadência de 250 testes por dia.

De acordo com a autarquia, na Península de Setúbal vão ser testados, numa primeira fase, “todos os funcionários de lares e instituições residenciais nos quais ainda não houve qualquer registo positivo de casos por infeção do novo coronavírus”.

Portugal contabiliza 820 mortos associados à Covid-19 em 22.353 casos confirmados de infeção, segundo o boletim diário da Direção-Geral da Saúde (DGS) sobre a pandemia que reflete dados até às 24h de quarta-feira. De acordo com a DGS, cerca de um terço das mortes verificaram-se em lares de idosos.

Portugal cumpre o terceiro período de 15 dias de estado de emergência, iniciado em 19 de março, e o decreto presidencial que prolongou a medida até 2 de maio prevê a possibilidade de uma “abertura gradual, faseada ou alternada de serviços, empresas ou estabelecimentos comerciais”.