A Lidl não é estreante no recurso ao transporte das suas mercadorias com veículos menos poluentes, pois até mesmo em Portugal recorre a camiões a gás natural, uma solução substancialmente menos poluente do que o gasóleo. Mas, para a Suécia, vai iniciar uma solução ainda mais radical, recorrendo a um fabricante local que está a desenvolver veículos pesados eléctricos e autónomos.

A Einride projecta arrancar em Outubro com o fornecimento do primeiro camião à Lidl, que pretende recorrer apenas a veículos zero emissões em 2025. O único camião conhecido da Einride é o T-pod, mas este era muito mais um protótipo de testes do que um modelo funcional, em condições de ser fornecido a um cliente.

É possível que num prazo de tempo tão curto (entre 2020 e 2025) não seja viável um camião autónomo, tanto mais que a legislação europeia não o permite. Veículos autónomos podem circular em determinadas condições, em zonas geograficamente limitadas e com autorização das autoridades, mas sempre com um técnico a bordo e como parte de um sistema de desenvolvimento.

Apesar de ser relativamente desconhecida, a Einride possui soluções curiosas, como aquela que permite colocar um único condutor a controlar virtualmente dois diferentes veículos pesados. Segundo os responsáveis da Einride, “a fase inicial do projecto vai focar-se na região de Estocolmo, com transportes regulares entre o armazém central da Lidl e as suas diferentes lojas”.