A Apple anunciou esta quinta-feira um lucro nos primeiros seis meses do ano fiscal de 33.485 milhões de dólares (30.567 milhões de euros), superior em 6,2% face a igual período do ano anterior.

O resultado líquido, apesar de ter registado um acréscimo, contou já com algum efeito da pandemia da Covid-19, refere o gigante tecnológico norte-americano em comunicado.

A faturação, entre outubro de 2019 e março de 2020, ascendeu a 124.069 milhões de dólares, mais 3% que os 120.000 milhões contabilizados no anterior exercício fiscal.

Os acionistas da Apple embolsaram 7,63 dólares por ação, contra 6,70 em idêntico período do ano passado.

Os resultados esta quinta-feira apresentados escondem, no entanto, a tendência observada nos negócios da empresa quanto à queda nas vendas de iPhones, Macs e iPads em todo o mundo, que foi contrabalançada com a vendas outros serviços e tecnologia utilizada devido ao confinamento causado pela pandemia da Covid-19.