A Federação Portuguesa de Atletismo e o Instituto Português do Desporto e da Juventude (IPDJ) estão a preparar um conjunto de normas para garantir maior confiança e segurança tanto dos atletas como dos cidadãos com quem se possam cruzar na prática de exercício físico ao ar livre. A informação foi avançada ao Observador pela própria Federação Portuguesa de Atletismo, que explicou ainda não haver data fechada sobre quando estas normas poderão ser divulgadas.

Nos últimos tempos tem sido notório o aumento de praticantes de corrida informal (o jogging), por exemplo, e de Espanha chegam relatos de ajuntamentos considerados problemáticos que estão a assustar outros cidadãos que se cruzam com estes desportistas na via pública, como reporta o La Vanguardia. Estas medidas, porém, vão tentar evitar este tipo de cenários ao definir “algumas regras para as pessoas estarem mais confiantes e seguras na pratica da sua atividade.”

Apesar do documento não estar ainda terminado, o Observador sabe que as medidas sugeridas estarão em linha com muito do que já foi aconselhado para a circulação geral como a manutenção de distanciamento social, evitar correr em grupo, ficar perto da zona de residência e evitar balneários públicos.

A utilização de máscara é um tema que requer mais atenção dado que, apesar da mesma ser altamente aconselhada (e até obrigatória, em alguns casos), no âmbito da prática desportiva pode ser desaconselhada, já que pode dificultar a respiração.

Fotogaleria. Praias vazias, zonas urbanas nem por isso: no último dia de estado de emergência houve mais gente na rua

Artigo atualizado 13h de quarta-feira, seis de maio, com correção relativa às autoridades envolvidas na criação deste projeto.